Arquivo | 8:41

Privados do Brilho da Noite, Monstros Invisíveis espreitam…

23 ago

Ok, sei que o título do post ficou péssimo. Eu e a minha mania de tentar juntar as coisas. Isso serve para: amigos que não se falam mais – geralmente por motivo torpe – , turmas distintas, casais que ainda se amam, frango com geléia, cores “incombináveis”, e… Livros com esmaltes! 😛

Pois então, vamos aos fatos. A cor da semana não tem nada de extraordinário, é um “pretinho básico”, digamos assim. Mas fazia tanto tempo que eu não pintava minhas unhas com esmalte escuro, que adorei! O nome é Brilho da Noite, da Colorama.

Ele já é mais antiguinho, mas nem por isso menos bonito do que os pretos que encontramos hoje por aí. Dá uma olhada:

Achei muito lindo, pois não se trata de um preto opaco, sem vida. Ele tem microbrilhos prateados que deixam um aspecto superbonito nas unhas. Eu AMEI!

E a dica de livro é um soco no estômago: Monstros Invisíveis, de Chuck Palahniuk. Este autor – o mesmo de Clube da Luta – é conhecido por seu humor cínico e irônico, o qual é enfatizado pela repetição de frases curtas e “de efeito”.

Nesta obra, a protagonista e narradora Shannon – uma modelo lindíssima no auge de sua carreira – sofre um acidente que desfigura o seu rosto. De centro das atenções ela passa a ser invisível aos olhos da sociedade que a rodeia.

Mas ao conhecer Brandy Alexander, “Rainha Suprema da Beleza”, que precisa apenas de mais um procedimento cirúrgico para se tornar uma “mulher de verdade”, Shannon passa a reinventar seu passado, apagando sua vida anterior e criando uma realidade mais satisfatória.

O livro faz uma crítica mordaz à sociedade das aparências, onde apenas o que é comumente considerado belo tem poder e visibilidade. É uma leitura sensacional, indico de olhos fechados.

Só aviso que, a sensação de vazio que sinto depois de ler Palahniuk é imensa, e nem sempre produtiva. Não são todos que se sentem assim após a leitura de alguma obra do autor, afinal, cada um tem uma vivência e sensibilidade diferenciadas, mas, para mim, é corrosivo.

Beijos

Anúncios