Promoção: Multiplique sua gordice!

13 set

Que tal compartilhar sua gordice conosco e concorrer à um vale compras no valor de R$ 100,00 para trocar por Melissa na Loja Unik?????😀

A ideia é associar a nova categoria do blog, voltada para assuntos culinarísticos, à nossa memória afetiva sobre os alimentos. ♥

E o que isso tem a ver com sapatos de plástico?

TUDO, oras. A gente não lembra da nossa infância ao sentir aquele cheirinho de chiclete?

PENSE em uma ideia de GÊNIA… (Chayenne fellings). Valeu Monica!😉

Para participar, é fácil.

Basta contar a sua historinha nos comentários deste post, respondendo:

Qual e sua receita/comida preferida e porquê (o que ela te lembra, qual a sensação que produz no seu corpo, etc).

Vale pratos extremamente elaborados até “a ‘bolacha da vaquinha’ com achocolatado”. O que conta é a criatividade e sinceridade na hora de descrever a sua história!😉

Lembrando que cada leitor(a) pode participar apenas uma vez.

O prazo para o envio do comentário encerra no dia 28 de setembro de 2012, à meia-noite.

A resposta mais bacana, na opinião dos jurados (eu e a equipe Unik, no caso) leva para casa o vale-compras!

É mamão com açúcar – aliás, nunca curti muito tal combinação. Mamão já é tão doce…:P

E aí, vamos colocar a “mão na massa”?

Beijocas!

147 Respostas to “Promoção: Multiplique sua gordice!”

  1. Bianca Ladyhawke setembro 13, 2012 às 13:47 #

    A minha comida preferida é macarrão de conchinha com carne moída. Era o que a minha avó fazia pra mim quando eu era criança. Depois que eu cresci, toda vez que chegava em Pelotas ela me esperava com o mesmo macarrão e hoje em dia, agora que ela não tá mais por aqui, mesmo que eu tente fazer igualzinho, o sabor da casa e da mão da vó sempre faltam na receita.

    • Jeniffer Nunes setembro 14, 2012 às 17:21 #

      A minha receita preferida é simplesmente maravilhosa, é uma receita da minha mãe, Bolo Salgado, leva guisado (carne moída), tomate, pimentão, cebola, temperos, e uma massa maravilhosa. Esse bolo é muito importante pra mim, quando fiquei sabendo que estava grávida, janeiro de 2012, foi o meu primeiro desejo, nunca acreditei nesta historia de que grávidas tem desejos, sempre pensei que fosse um pretexto pra comer bem, hihihihihi, mas quando engravidei eu sentia o gosto desse bolo em tudo que eu comia, até na água que bebia, então minha mãe fez, e o comi TODO sozinha, hahahhaha. Nunca esquecerei desse momento maravilhoso na minha vida *–*

    • Elen Camila de Sousa Lima outubro 18, 2012 às 21:24 #

      A minha comida preferida é uma empada de frango que só minha mãe sabe fazer, ao meu ver a melhor empada do mundo, já tentei várias vezes fazer e ficou maravilhoso ( só que não ), o que é uma pena porque agora ela trabalha muito e não tem tanto tempo pra faze-lá pra mim, mais sempre será a melhor. Quem quiser saber a receita me pergunte, que eu pergunto pra ela, haha, e conto pra vocês
      besou besou

  2. Viviane Moreira setembro 13, 2012 às 14:28 #

    Aaahhh….. gente….. nossa…. deixa eu falar que minha lembrança é a rosca húngara que a mãe fazia quando eu era pequena, em volta da mesa eu e meus irmãos ajudávamos a passar açúcar com leite em cada uma delas…. hum…. quando saia do forno quentinha e com aquela casquinha crocante…. lembro inclusive do chão cheio de farinha branca, o por do sol… em lágrimas aqui… sou manteigona!
    Saudades da mãe, da casa da mãe… dos irmãos e de uma época boa, mistura de inocência e açúcar…❤

  3. Lycia Alves (@LyciaAlves) setembro 13, 2012 às 14:48 #

    Sempre fui a mais branquinha da família, e para minha querida avó isso não era normal. Pensando nisso, todas as tardes que passava com ela eram acompanhadas de suco de tomate com beterraba, pois para ela (minha avó) quanto mais vermelho o suco fosse mais sangue eu teria e consequentemente mais cor. Cresci bebendo isso e hoje agradeço, porque sou uma mulher de alimentação saudável (que as vezes sai da rotina) e feliz pela avó que teve (uma mulher capaz de transformar um possível trauma em uma doce lembrança). E só para constar, continuo branca (acho que até mais) mas sem anemia e como uma pele incrível, pois depois de uns anos me apaixonei pelo suco e não vivo sem ele.

    Segue a receita abaixo:
    – meio tomate
    – meia beterraba
    – duas colheres de açúcar
    – um copo de água
    Eu já estou acostumada com o sabor, e as vezes incremento com limão ou tiro o açúcar.

  4. Mariana setembro 13, 2012 às 16:49 #

    Quando eu era pequena existia uma livro chamado ‘O livro de Receitas do Menino Maluquinho’ (tenho ele até hoje), minha vó deu de presente p’ra mim e meu irmão… e lá havia uma receita de ‘Pizza Falsa’ que era no caso:
    -Uma fatia de pão de forma
    -Molho de Tomata
    -Queijo
    -O ‘recheio’ da pizza
    -Orégano.

    Definitivamente esse É o sabor da minha infância, faço isso até hoje quando sinto vontade de comer pizza e não quero sair e nem encomendar.
    É uma coisa tão simples, bem coisa p’ra se ensinar p’ra criança e é tão bom.

  5. Patricia Maria da Silva setembro 13, 2012 às 19:49 #

    lembro da minha infância quando comia bolinho de chuva na casa de uma amiga eu achava aquilo um máximo porque a mãe dela fazia com muitocarinho e era muito bom

  6. Juliana Blank setembro 13, 2012 às 19:57 #

    a minha receita é o meu strogonoff de frango, é uma delicia.mas, depois me faz lembrar dele por 2 dias, porque me da uma dor de barriga e fico sentada na privada,lembrando dele

  7. ERIKA CRISTINE NEVES RODRIGUES setembro 13, 2012 às 20:02 #

    AAAI GENTE…EU ADORO BRIGADEIRO CASEIRO, É A MINHA SOBREMESA PREDILETA, A MINHA MÃE FAZIA PARA MIM SEMPRE QUE PEDIA, MÁS COMO NADA É PARA SEMPRE ELA SE FOI ENTÃO TIVE QUE APRENDER A FAZER SOZINHA.NUNCA FICOU DO JEITINHO DA MAMÃE, MÁS FICA SEMPRE SABOROSO E DOCE.HÁ VARIAS FORMAS DE SABOREAR UM CHOCOLATE,MÁS SÓ UMA FORMA PARA SABOREAR O AMOR.NA VIDA SEMPRE TEMOS ESCOLHAS E A MINHA ESCOLHA NESSE MOMENTO É UM BRIGADEIRO.Beijos.

  8. Bruna FGodoy setembro 13, 2012 às 20:08 #

    Falar de comida favorita é difícil para quem ama comer, mas uma coisa que vou querer até morrer é a sopa da minha avó materna! Ela faz uma sopa deliciosa e para acompanhar faz pizzinha com pão amanhecido (que devoro com o maior prazer). Amo muito quando ela faz, pois são momentos que estamos juntas (agora moro a 150Km dela) e lembro da infância quando podiamos dormir na casa da vovó e lá fazer o que quisesse. #Festa

  9. natalia n. setembro 13, 2012 às 20:11 #

    Minha comida preferida é a que a mãe faz, pode ser feijão com arroz ou até algo super elaborado. Mas, o mais importante é saber que foi ela quem fez com toda a dedicação e amor do mundo. Depois que fui morar sozinha vi como aquela comidinha simples é maravilhosa e faz um carinho na alma. Conto as horas pra viajar e poder comer a comida com o melhor gostinho de ‘feito com amor’.

  10. Emanuella setembro 13, 2012 às 20:16 #

    Na minha infância tinha umas balinhas, chamadas Balas Klep’s, elas eram super duras e bem coloridas, era uma delícia, quase sempre me engasgava com elas…..kkkkkk
    tenho uma lembrança muito boa dos meus tempos de criança, e a coelçao MElissa Rainbow pela diversidade das cores, traz essa lembrança gostosa de brincadeira, de alegria, de inocência, e principalmente de uma época muito feliz pra mim!!!!!1

  11. Fernanda Garcia setembro 13, 2012 às 20:42 #

    MARSHMALLOW:

    Ingredientes

    1 xícara (125 g) de açúcar de confeiteiro para polvilhar

    2 xícaras (400 g) de açúcar

    1 colher (sopa) de glucose de milho

    1 1/4 xícara (300 ml) de água, separada

    4 colheres (sopa) de gelatina em pó sem sabor

    2 claras

    1 colher (chá) de extrato de baunilha

    Modo de preparo:

    1. Polvilhe uma forma quadrada de 23 cm com uma quantidade boa de açúcar de confeiteiro.

    2. Em uma panela pequena misture o açúcar, a glucose de milho e 3/4 xícara (180 ml) de água. Cozinhe a calda em fogo médio.Ela deve chegar à temperatura de 120 a 130 ºC, ou até que uma gota da calda jogada na água fria vire uma bolinha dura (ponto de bala dura).

    3. Enquanto a calda cozinha, em uma tigela de metal coloque o restante da água e polvilhe a gelatina. Leve a tigela ao banho-maria em fogo brando, até que a gelatina dissolva completamente. Mantenha a gelatina em local quente até a calda atingir a temperatura ideal. Tire a calda do fogo e misture-a com a gelatina. Reserve.

    4. Em uma tigela, bata as claras em picos moles. Aos poucos adicione a calda com a gelatina, e continue a bater até que às claras estejam firmes. Misture a baunilha. Espalhe uniformemente o marshmallow na forma polvilhada com açúcar. Deixe-o na geladeira por 8 horas ou de um dia para o outro.

    Corte no tamanho desejado.

    Essa é minha receita preferida, e é ainda mais preferida porque além de deliciosa ela envolve Melissas e amizade. Eu e minha amiga Janaina sempre fomos apaixonadas por Melissas e criamos um jeito de comprá-las sem ter que pedir dinheiro para nossos pais. Começamos a fazer em casa marsmallows e depois saíamos a vender até conseguir dinheiro para comprar, as vezes o dinheiro não dava para comprar 2 pares e como tínhamos o mesmo número comprávamos 1 só, e assim ela usava um dia e eu no outro! A sensação que tenho quando lembro ou faço essa receita é de pura alegria, nossa paixão por Melissas continua igual e nossa amizade é até hoje tão doce e leve como um marshmallow!

  12. Magna setembro 13, 2012 às 21:13 #

    A minha comida não é muito sofistica, nem chick e muito menos glamorosa, estou falando de tapioca com café hummmmmm… para mim é uma delícia e me lembra as tardes quentes do sertão nordestino. Lanche da tarde tem que ser tapioca com manteiga e cafezinho da mamãe, hoje não moro mais com ela, mudei para o Rio de Janeiro, mas nem por isso deixei minha cultura de lado, sempre compro os ingredientes e mesma faço, estou apresentando a tapioca para meu filho de apenas 2 anos, um carioquinha da gema, mas com um pé no Ceará hehehe… Se você nunca experimentou não sabe o que está perdendo e tem para todos os gostos, com leite condensado, coco, banana enfim é só escolher e se deliciar.

  13. andreia setembro 13, 2012 às 22:32 #

    Amo de paixão Pudim de leite condensado, era a sobremesa favorita do meu avo, e como morei com eles ate falecerem , me lembra um gostinho de infancia, minha vo deixava eu enfiar o garfo pra ver se estava bom e sempre comia ele quente …. aprendi a fazer com ela e ate hoje é um dos meus doces preferidos….

  14. Thamiris Balbino Oliveira setembro 14, 2012 às 1:56 #

    A comida que lembra muito a minha infância é arroz com ovo mexido e catchup! Me lembro de almoçar assistindo Chaves e Chapolin e sempre pedindo para minha mãe fazer o “arroz mexido”.
    É simples, só bater ovo com um pouco de leite, colocar na panela com manteiga e uma pitada de sal, e misturar o arroz, por fim catchup. Até hoje como muito esse arroz mexido.
    É só lembrar dessa comida, que passa um filme na minha cabeça com boa parte da minha infância.

  15. A Loja Unik setembro 14, 2012 às 10:09 #

    Vou comentar, mesmo não podendo participar, pois sei que este concurso so vai gerar boas energias e boas lembranças … e eu não queria ficar de fora, viu Ana Timmmmm???
    Sou a Monica da UNIK e meu comentario não vale para premiação viu?
    Então…

    ” eu me esbaldo e tenho lembranças boas de infancia com bolo simples, daqueles feitos em casa so com farinha e maizena, sem recheio ou cobertura acompanhada de um copo de leite frio.Tb gosto muito de biscoito de maizena com leite.E só…. Receitas simples mas que enchem meu coração de alegria! Lembram minha escola , quando eu tinha 7 anos e aprendi a escrever .Este era o lanche servido quase todos os dias🙂

    • Magna setembro 17, 2012 às 15:12 #

      Hummm!! Que delicia, também adoro, Monica!🙂

  16. Jessika Buard setembro 14, 2012 às 10:45 #

    Quando eu era pequena amava torta de ricota, mas minha mãe não sabia fazer (e nem procurava a receita!rsrs) então toda vez que passávamos pela padaria ela estava lá, e eu chegava a salivar só de olhar, e minha mãe acabava comprando pra mim, resultado: queria ir todo dia passar na frente da padaria só pra comer mais um pedaço!rsrsrs quando eu finalmente aprendi a cozinhar algumas coisas saí à caça da tal receita…
    A primeira foi um fiasco! a massa ficou torrada e o recheio cru ¬¬. Mas não desisti, e receita após receita hoje é a minha especialidade. Digo pras pessoas: “Tenho vontades bem específicas de tempos em tempos, bala de coco, sopão de feijão e claro torta de ricota” Enquanto eu não como não sossego, como tanto que não posso nem ver mais na frente,aí passa algum tempo me dá vontade de novo…

  17. Kelly Mora setembro 14, 2012 às 10:58 #

    quando se fala de coisas antigas lembro da minha vózinha que hoje não está mais conosco infelismente,na qual ela vinha a cada 15 dias e passava no supermercado no caminho e comprava lata de leite em pó ninho para todos os netos porque ela falava que o leite em pó ninho era bom e ficava forte,ai nos netos comia com água e açúcar,fazia uma papinha e era muito bom,hj tenho uma filha de 06 anos com o mesmo vicio,vózinha como te amo,por ter ensinado coisas tão boas na minha infância.

  18. Júlia Lainetti setembro 14, 2012 às 11:04 #

    Hmmmm na minha opinião uma receita maravilhosa é um delicioso “tabacaião com carne boída”, hmm pra mim não tem nada melhor! Mas peraí eu vou explicar, não estou ficando doida rs!
    Quando eu era pequena eu trocava qualquer refeição elaborada por um macarrão com carne moída, que até hoje é meu prato preferido, mas como criança tem o dom de falar o errado mais difícil do que o certo, era isso que saía (“tabacaião com carne boída”), e até hoje aqui em casa a gente fala assim! Cada vez que eu como essa delícia eu tenho uma sensação tão boa, me lembro da minha infância e lembro de como as crianças tem o dom de serem felizes com pouca coisa… e hoje em dia posso dizer que essa felicidade simples, com as pequenas coisas, eu tenho de algumas formas, e sem dúvida posso dizer que uma delas é quando ganho uma melissa nova! Cada vez que sinto o cheirinho dela, ou olho pros meus pés, meus olhos brilham como das vezes que minha mãe falava que ia ter “tabacaião”!

  19. Amanda Picchi (@apicchi) setembro 14, 2012 às 11:35 #

    Essa é difícil, adoro fazer gordice, meu namorado até acha que eu tenho sérios problemas quando demonstro um certo tipo de afeição por algumas comidas (por exemplo, saltitar até uma prateleira do mercado, abraçar um pacotinho de biscoito e falar que adora aquilo desde criança hahaha). Mas um dos meus doces favoritos de todos os tempos é a torta de limão que a minha mãe faz. Além de ser feito pela mãe mais legal do mundo, é uma delícia a combinação de doce e azedo (que, aliás, lembra muito a minha mãe, só que o lado azedo dela não é tão doce assim…), e tem um gostinho de infância, lembro da época que morava com os meus pais. O negócio é tão bom, mas tão bom, que uma vez, quando eu era criança, minha mãe estava terminando de assar uma torta e, quando ela estava tirando do forno, o fundo falso da forma se soltou e a torta saiu voando e se espatifou, lambuzando a lateral do fogão e um pouco do chão. Eu e a empregada que trabalhava na minha casa não perdemos tempo, sentamos no chão e começamos a comer a torta espatifada diretamente do fogão. Só não ‘limpamos’ o chão também pq minha mãe não deixou hahahaha. Na hora ela nem acreditou e até hoje conta essa história pra quem prova um pedacinho da magnífica torta de limão.

  20. lulugabriella setembro 14, 2012 às 12:33 #

    A minha comidinha favorita é a caixinha de yaksoba completo do China Wok daqui de Curitiba! Nada saudável, mas o melhor china-delivery do mundo! É especial porque é a comidinha oficial de momentos bons entre eu e meu namorado!
    Descobri este yakisoba supremo nas primeiras vezes que fui a casa dele, e a familia toda falava desde delivery, e assim rendi a tentação. Eu já era fã de yaksoba, mas este tem algo diferente, além das lembranças que são associadas a ele! Se tem algo feliz em algum final de semana comigo e com o Dorival, o prato é yakisoba! Seja aniversário de namoro, alguma conquista, ou simplesmente sentar juntinhos para assistir nossos seriados favorito, tudo fuca mais completo com essa nossa gordice!!!!! Hummm só de falar nisso me bateu uma fominha e uma saudades do meu amor!

  21. Mirian Garcia setembro 14, 2012 às 16:16 #

    Quando criança minha mãe fazia um bolo de cenoura maravilhoso. Ficava sempre do lado, olhando, via ela raspando a casca das cenouras, picando-as, separando o trigo, o óleo, o açúcar, o leite, batia tudo no liquidificador. No momento não parecia a coisa mais gostosa do mundo, enquanto a massa lançada na forma assava ela preparava uma calda de chocolate que cobria a superfície do bolo. A massa sem forma e sem atrativo se tornava na coisa mais gostosa do mundo: o Bolo de cenoura com calda de chocolate que só minha mãe sabia fazer! Saudades disso.

  22. Graziane da Cruz Andrade setembro 14, 2012 às 16:32 #

    Quando era pequena sempre gostava de comer coisas azedas, tipo limão com sal, laranja com sal, mexirica com sal, ameixa verde com sal e vinagre, fazia saladinhas de todas as folhas verdes do quintal da minha mãe picava tudo e colocava farinha de mandioca, sal e muito limão com pedaçinhos de carne q sobrava do almoço, e ia assistir sessão da tarde com minhas irmãs, era uma delícia, a briga sempre dava na hora de tomar o caldinho azedo que sobrava no fundo do pote haha, um golinho de cada por vez, eu sempre a mais gulosa tomava tudo no final quando chegava a minha vez. Nunca fui muito para doce, mais o meu predileto para variar e um pouco azedo, torta de limão adoro com cafe com leite, mais essas era as minhas comidinhas q fazia quando era criança e digo uma coisa gosto até hoje.. adoro coisas azedas, conservas hummm… fiquei com aguá na boca contando essa história.. kkk

    • Alana Oliveira setembro 14, 2012 às 16:39 #

      Pipoca amanteigada com brigadeiro de panela *-* combinação maravilhosa do doce com salgado, assistindo um bom filme! Sempre fui fascinada por brigadeiro, e em um belo dia estava assistindo filme e tive a ideia de provar uma pipoca com um pouco de brigadeiro na ponta! Paixão à primeira prova, rsrsrs, impossivel nao fazer isso mais, sempre quando vou assistir filme com os amigos ou com o namorado..família eu faço pipoca bem amanteigada com brigadeiro! Fico muito feliz quando como isso, claro contém açucar e blábláblá, mas a sensaçao mesmo que fica é que tô uma BALEIA!!! Mas vale a pena :*

    • Nayara setembro 14, 2012 às 17:02 #

      Minha receita preferida não só de sabor mas sim de boas Lembranças da minha infância são: o Bolo de Beterraba com calda de chocolate e suco de Laranja com Cenoura que minha mãe fazia. Não comia nenhuma verdura, legumes mas amava frutas e sucos.
      E minha mãe sempre fazia o famoso bolo de beterraba que eu comia achando que era bolo de morango acompanhado de um copo de suco que achava que era de Laranja (mas ela colocava cenoura, e acreditem não tem gosto mesmo de cenoura kkkk).
      Me lembra uma época muito boa de quando eu era criança, parava de brincar com minhas Susys na hora para comer o bolo ainda quente. Essa receita era obrigatória uma vez por semana, lamber a vasilha com restos daquela massa vermelha era delicioso e até hoje é assim kkkkkk amo esse bolo.
      Tem um sabor cheio de lembranças kkkkkk Espero que minha filha Melissa ame esse bolo como eu Amo!!

  23. Isabella Marina setembro 14, 2012 às 16:48 #

    Bolo de sorvete, me lembra minha infancia na casa do meu tio, onde ele fazia toda vez que eu ia lá, foi a melhor época da minha vida, a época mais feliz e mais doce, doce como o chocolate do bolo do meu tio =)

  24. damianynossa setembro 14, 2012 às 17:29 #

    Lembro que quando eu era criança, minha mãe costumava fazer bolinhos de chuva sempre, pra hora do lanche da tarde. Receita de família, que até hoje quando vou visitar minha vó ou uma tia minha, ambas fazem a mesma receita, que minha mãe não acerta a mão mais, e eu, mesmo seguindo receita, faço e não fica com o mesmo sabor.
    Na verdade são duas lembranças que tenho pra mesma comida, uma, do tempo que meus pais tentavam ter a casa sempre cheia de crianças (meus primos, amiguinhos) por eu ser filha única – eles sempre foram preocupados em eu sentir falta de ter irmãos, mas não conseguiam ter mais filhos – e então sempre chamavam vários amiguinhos meus e os lanches sempre eram assim: bolinho de chuva recheado com banana, queijo, goiabada ou arroz, junto com algum suco de fruta tirada do quintal (a casa dos meus pais fica no interior, então é comum ter quintal grande e cheio de árvores). Isso da casa cheia se foi conforme fui crescendo, e minha mãe também parou de fazer os bolinhos…
    A segunda lembrança é que minha mãe também costumava falar pra eu dividir tudo que comesse, que era pra oferecer pra todo mundo sempre. Então, quando eu estava sozinha em casa e ela fazia bolinhos pra lanche, eu pegava uma vasilha e sentava na porta da rua e oferecia pra quem passasse por ali. Isso quando eu era bem pequena, tanto que nem lembro e é uma das histórias que ela conta pra quem me conhece, haha.

  25. Daiane Magalhães setembro 14, 2012 às 17:45 #

    Lembro muito de comer cookies com leite…era algo simples e na época barato(a bolacha era baratinha)e que principalmente a noite,meus pais me davam. Além de sustentar para ter uma noite de sono longa,era uma delícia!!!! Molhar a bolacha no leite…
    E de comidinhas preparadas pela mamãe,sempre gostava de uma comida básica,que minha mãe preparava principalmente quando estava doente…era o arroz com frango e batata,cozinhando tudo junto. Oooo comida boa! Até hoje ainda fico pedindo pra ela preparar pra mim ^^

  26. Lauren Stella Diedrich setembro 14, 2012 às 19:09 #

    Um prato que lembra muito a minha infância também tem muito a ver com Melissa. Afinal, é mega colorido!
    Sempre que eu ia visitar minha madrinha, ela servia cuca. Um prato que é bem comum aqui no Sul e nada surpreendente.
    A diferença é que ela não recheava a cuca com uva, groselha ou requeijão, os sabores mais comuns.
    Ela usava balas. Sim, balas! Daquelas molinhas e coloridinhas.
    As balas derretiam no meio da cuca quentinha. Aquilo era uma delícia!
    Ainda hoje, quando visito a \”dinda\”, tenho a esperança de encontrar um prato repleto de pedaços de cuca. Mas, infelizmente, depois dos 12 anos nunca mais fui recebida com aquele cheiro delicioso de cuca assando.
    Hummm… acho que vou visitar minha madrinha hoje, mas antes vou ligar fazendo uma encomenda.😉

  27. Sandra Carvalho setembro 14, 2012 às 19:49 #

    O gosto da minha infância é de comida boa e a gente tende a guardar aquilo que nos fez bem. A comida além do gosto promove outras sensações e o olfato é uma das mais marcantes. Tem gente que faz café e aquilo cheira a casa inteira. Uma delícia. E flor de laranjeira? Bolo de pêssego? Frango assado? Ainda bem que é possível ter lembranças e levar isso para a vida toda.

  28. Cibele Brito setembro 14, 2012 às 20:38 #

    Há pouco mais de um ano atrás, depois de muito namorar algumas imagens de cupcakes lindíssimos, resolvi me aventurar e fazer os meus também. Foi então que encontrei os Red Velvet Cupcakes, um bolo vermelho escuro de baunilha com chocolate e cobertura de glacê de cream cheese simplesmente DELICIOSO!
    Eles são muito especiais pra mim pois abriram os meus olhos para um novo universo – o dos doces – que hoje virou minha profissão! =)

  29. claudiaanderson setembro 14, 2012 às 20:40 #

    Minha receita preferida não é receita e sim uma memória afetiva, é um doce de laranja, que só minha já falecida tia Santa sabia fazer, nos morávamos em cidades vizinhas e sempre que eu ia pra lá ela me esperava na porta com um vidro do doce na mão, etâ saudade dela e do gostinho bom que eu ja sentia de dentro do carro antes mesmo de descer, não sei se gostava mais do doce ou de saber que ela fazia especialmente para mim, só sei que depois que ela se foi eu nunca mais comi doce de laranja, acho que por respeito a ela e ao carinho que ela tinha para comigo !!

    • Ana Gottsfritz Andrade setembro 14, 2012 às 21:27 #

      Minha receita predileta é mousse de chocolate:) além de reunir toda família me lembra muitas histórias, aprendi a fazer com a minha mãe que é cozinheira quando tinha 12 anos, o que já me deixa cheia de saudades por estar longe dela. Sempre faço essa o Mousse junto com outras guloseimas nas festas de natal e fim de ano (torta holandesa *AMO! e Gelatina colorida) #gordicesmega rs Fico muito feliz e satisfeita com os elogios as minhas sobremesas, fico me achando uma Chef kkk. No Natal do ano passado, o primeiro com a family do meu maridão fiz Mousse de chocolate, deu até briga! Sumiu em menos de 5 minutos! E quem não conseguiu comer fez eu refazer a receita só pra experimentar:) Tão felizzz! E essa sobremesa me trouxe uma linda amizade com a tia Angela (tia do meu maridão) e sempre faço essa receita e outras pra ela que amo muito, me sinto como uma filha, tive muita sorte agora tenho duas mães! Obrigada Deus e Mousse de Chocolate! rsrsrs

      Obs. A receita é segredo de família, só posso passar se essa melissa for minha kkkk

      Loja Unik eu faço um Mousse pra vocês! Bju

      Ana Gottsfritz Andrade

      P.S Escrevi a msg acima, fiz login com face, mas ta aparecendo anônimo?!

      • Juliana Caserta Bleinat setembro 15, 2012 às 10:05 #

        Não existe boa receita quando algo é feito com simplicidade e carinho. Nada + gostoso do que chegar na casa da minha Bisavó e comer uma calabresa frita ou mortadela frita com pão…….Agora só fica na memória os lanchinhos da tarde com Fritopan, pão com frios ou calabresa ou os trocadinhos para comprar balinha que estalava na boca, chocolate sticadinho e muitos outros. Good Memories!

        • Nathália Prudente setembro 15, 2012 às 17:20 #

          Ah, de fato sempre associamos comida com lembranças…
          Eu lembro como se fosse hoje de quando eu era pequena e gostava de brincar de piquenique com meu primo, era tão bom kkkk, a gnt estendia uma toalha de mesa no chão da varanda da nossa vó e comprava várias gordices, tipo ki-suco de pozinho (daqueles bem baratinhos), pirulito de mergulhar no pozinho, chocolate de formato de guarda-chuva ou de moedinha e vários salgadinhos desses tipo isopor kkkk a gente se divertia muito, era bem legal!
          Como era bom ser criança😀

        • Mari Oliveira setembro 16, 2012 às 15:20 #

          Minha comida preferida é Brevidade!
          E vcs podem pergutar: “Nossa, mas uma simples brevidade?”. E sem titubear, respondo: “SIM!”
          Quando eramos crianças, meus primos e eu, viviamos grudados na barra da saia da Minha vó Alcinda, chamada carinhosamente de Mãe Velha.
          A Mãe velha, sempre distribuia amor e carinho e adoravamos os fds, pois o nosso destino era sua casa. E um dos passatempos preferidos dela era cozinhar. E ela levava os seis netos para cozinha com ela.
          Era um momento mágico! Uma felicidade só, e que todos nós guardamos como recordação.
          Mãe velha começava e colocava pequenas quantidades dos ingredientes para que cada um dos seis netos conseguisse fazer sua tão famosa brevidade. E assim, em clima de muita diversão, passavamos horas naquela cozinha.
          Depois de nos sujarmos todo, enfim a receita ficara pronta. Assim acontecia uma espécie de concurso: cada brevidade era marcada para que identificassemos a qual neto pertencia. E depois era escolhida a mais gostosa (não sei pq mas sempre uma saía diferente da outra!).
          O vencedor da brincadeira naum ganhava um presente, ou dinheiro. Simplesmente recebiamos o titulo “Cozinheiro (a) da Mãe Velha”!
          Essa receita. que é minha preferida, era regada com muito amor, amizade, e admiração, que carregamos até hoje por nossa amada MÃE VELHA!

          Mariângela Oliveira

        • Vanessa Cadó setembro 16, 2012 às 22:52 #

          Nenhum sabor se compara ao Nhoque com Carne de Panela que minha vó preparava especialmente para mim…Segredo? Acho que tinha! Querem saber qual era? Pois bem, aí vai: o segredo era o carinho, o amor, a adoração que ela tinha por mim, vivíamos um amor incondicional, existia entre nós uma cumplicidade e parceria inexplicável, ninguém entendia e ninguém aguentava…hahaha…era Deus no céu e nós na Terra! O dia do Nhoque me fazia a pessoa mais feliz do mundo, saia eufórica da escola rumo a casa da minha amada, para dividir o Nhoque com Carne de Panela e de sobremesa curtir um colinho amável, doce, regado a amor e de sobra um delicioso arroz doce!! Que saudade da minha anjinha e do suculento afago com Nhoque!!

        • Eliane Ruiz setembro 17, 2012 às 15:22 #

          Minha lembrança é o cheio de pão de queijo quentinho saindo do fogão a lenha no sítio da minha avó….acompanhado do café torrado na hora…aquele cheiro que mesmo sem fome, aguçava meus sentidos, e me faz lembrar até hoje o sabor suave que ele tinha, combinado com o amor que minha avó depositava em cada comida que ela fazia….o pão de queijo que reunia a família toda nas tardes de domingo, alegrava as manhãs quando estavámos de férias escolar, e fez parte da minha história, deixando um gostinho de quero mais!

        • Natalia Rodrigues Benini setembro 17, 2012 às 15:26 #

          Minha lembrança inesquecível de infância era do cheirinho doce e gostoso que tinha minha lancheira escolar…..lembro-me até hoje aquele aroma de plástico com coisa boa, que deixava no ar a marcas dos bons recreios com amigos….podia ser o suco, o refrigerante, a maçã, o biscoito ou o lanche natural…não sei, só me lembro que aquele misto de diversão ficou até hoje em minha memória como lembrança deliciosa de uma infância verdadeira e cheia de guloseimas.

        • Lauriane Cristina setembro 18, 2012 às 23:01 #

          Por onde começar, é difícil falar de uma única gordice que marcou um momento na sua vida, por que cada um é especial e oque eu gostaria de dividir com vocês não tem necessariamente haver com a minha infância e sim um momento único e especial na minha vida , quando fiquei grávida da minha filha Ana Carolina … Foi um momento muito complicado , na realidade um misto tão grande de sentimentos que seria até difícil de descrever… Fiquei grávida aos 17 anos ( hoje em dia com oque vemos seria considerada velha kkkk dada a idade das meninas que estão engravidando)… A reação dos meu pais , em especial da minha mãe não foi as das melhores, eu ainda estudava ( 3º ano do ensino médio) não trabalhava , o meu namorado que hoje é meu marido não ganhava o suficiente para se sustentar imagina uma família, pois bem acredito que todos saibam que uma mulher quando está grávida sente muitas vontades e a minha nem era assim uma coisa tão complicada , um simples croissant de frango com catupiri, para alguns simples de realizar, mas para mim meio complicada pois não trabalhava e não tinha de onde tirar o dinheiro … embora minha relação com a minha mãe estivesse estremecida de alguma forma ela ficou sabendo , e o jeito dela demonstrar carinho e até mesmo uma trégua foi me dar o dinheiro para comprar o meu tão sonhado croissant de frango com catupiri .E assim ela fez até o meu ultimo dia de aula , comi várioosss e até hoje é minha gordice mais que necessária , já tentei aprender a fazer mas não adianta , nunca vai ter o mesmo sabor de quando eu estava grávida … Minha história e gostaria de compartilhar com vocês … Uma beijo Lauriane !

        • Pamely Munique Donat setembro 18, 2012 às 23:50 #

          Não sei se posso dize que essa é minha receita favorita em termos de gosto, mas com certeza é uma que me marcou muito minha infância que é bolacha de cachaça, quem tinha o costume de fazer era meu pai, ficavam deliciosas, mas como eu sempre tive a ideia de que quem toma cachaça é bêbado, eu achava que se eu comesse, ficaria bêbada também… Lá pela segunda bolacha eu já estava delirando, falando como bêbada e cambaleando pela casa… Estranha a mente da gente. Tenho saudade daquele tempo em que simples bolachas me faziam sonhar acordada.
          Literalmente me embebedava de bolachas!

        • Nat Do Valle setembro 20, 2012 às 21:21 #

          a minha “comida” preferida é de fato uma gordice. algodão doce… porque além de fofos, são sutis, são nuvens cor-de-rosa…cheirosinhas! estas nuvens de comer me lembram minha nostálgica infância, quando ia ao circo com meus pais. meus olhos, ainda de criança, enxergava doçura em tudo que fosse colorido… e brilhavam ao ver todos aqueles espetáculos com luzes cintilantes, roupas coloridas…e pelo que minha memória de criança gravou, parecia que tudo, exatamente tudo tinha glitter…e esse glitter tinha gosto de açúcar. tudo brilhava e meus olhos ficavam vidrados nos palhaços e malabarismos… enquanto minha mão, em gestos mecânicos, colocava mais e mais pedacinhos de algodão doce, por vezes na boca, por vezes no bochecha, e quando acertava, lembro-me certinho, de sentir o algodão derreter lentamente na minha boca enquanto a minha infância se marcava de alegria.

        • Isabel Cristina Carvalho da Silva setembro 20, 2012 às 21:51 #

          A Minha receita é um prato que me leva d volta pra quando eu tinha 2 anos d idade, minha mãe gostava de misturar no feijão farinha de mandioca pra me dar estilo papinha, um dia não tinha farinha de mandioca e ela resolveu misturar Neston, Nossaaaaa muito bom!!! Até hoje quando sinto cheiro de feijão novo, da uma vontade de comer feijão com Neston, pois o cheiro me faz voltar a infância, e claro q sempre q dá, eu faço essa combinação!!!!

        • Camilla Andrade setembro 20, 2012 às 23:17 #

          Minha comida preferida, tem muito a ver com os poucos momentos em família que tive. Meus pais se separaram quando eu tinha 5 anos. Lembro-me bem da minha mãe cozinhando feijão, no final da tarde, para a janta. Assim que ela terminava de cozinhar, colocava o feijão no prato azul de plástico, misturava com farinha e fazia os famosos ‘capitão’. Amassava o feijão com a farinha, usando as mãos. Fazia pequenas bolinhas e me dava na boca. Fechando os olhos consigo me transportar para a porta da cozinha, ouvir a panela de pressão, sentir o cheiro do feijão cozido e o gosto da farinha que ‘roubava’ em cima da mesa.

        • iblane setembro 26, 2012 às 23:11 #

          Promoção: Multiplique sua gordice!”
          comecei a trabalhar com 12 anos vendendo cafezinho,nas ruas do centro de Niteroi,e no final da tarde,tinha uma padaria onde a fila era enorme,e eu sempre entrava nela,para comer o que eu considerava um manjar dos deuse,que era um pão doce meia lua,com queijo de minas dentro,acompanhado de um mineirinho caçulinha,era a promoção da padaria,por isto a fila enorme,e tb pq o pão doce com o mineirinho era tão delicioso,que dava para ficar saboreando horas,sempre que como pão doce,quero com mineirinho,para tentar reviver aquela sensação de que delivcia,que tinha aquele pão ,mais nunca mais achei este pao meia lua com queijo de minas,doce,em lugar algum e a padaria se fechou…

        • Rhaiza Caroline setembro 27, 2012 às 15:43 #

          Minha receita preferida é bem engordativa huahauhuaa… Amoo cupcakes.. eles são deliciosos, posso fazer conforme minha criatividade, de chocolate, baunilha, de cenoura, com enfeite de coração, com laços de açúcar, duas cores, enfim tem pra todos os gostos igual Melissa, e toda mulher gosta. E marcou muito minha vida, porque tive que aprender pra fazer no meu chá de cozinha, e como estou sem emprego, estou tirando uma graninha fazendo-os para vender. =). Alémd e fazer o que eu amo que é fazer comida e doces para as pessoas , estou tirando um lucro.
          Bom é isso..Depois se quiserem mando as receitas😉

          Beeijos

  30. Anahí Whitechurch setembro 14, 2012 às 22:40 #

    Ruffles churrasco e Choco Milk, remete à minha infância.
    Entre meus amigos, sempre fazíamos pick-nick, que acabava virando numa grande “mistureba”, mas jamais podia faltar Ruffles churrasco e Choco Milk😉

  31. Silvania Cristina da Silva Nascimento setembro 15, 2012 às 9:22 #

    Minha receita preferida é brigadeiro de copinho porque me lembra a felicidade, porque eu gosto tanto que não dá vontade de parar de tão gostoso que é.

    1 lata de leite condesado
    5 colheres de nescau
    1 colher de manteiga
    meia caixinha de creme de leite sem soro
    granulado a gosto pra decorar

  32. Patricia Flores setembro 15, 2012 às 15:10 #

    Ahh, o waffle que minha tia fazia à tarde. Lembro do cheirinho de chuva, como era bom ir na casa dela com a minha mãe, e enquanto brincávamos de lego, as duas preparavam os waffles e a gente comia com café. Até hoje sinto muita falta desses momentos tão simples, mas que eram tão bons…

  33. Alessandra Falcão setembro 15, 2012 às 15:48 #

    Eu li o post e só pensei em uma receita: Bolo de cenoura com calda de chocolate acompanhado de uma xícara de chocolate bem quentinho!Mamãe fazia esse bolo com a massa bem fofinha, mas tão fofa que nem dava pra comer com as mãos, tinha que ser no pires pras migalhas não ficarem pela mesa e pelo chão, e a calda então? Se eu pudesse comia calda com bolo e não bolo com calda de chocolate! =D
    E o toque final, mas não menos saboroso, era o chocolate quente, que mamãe fazia(e faz até hoje) com as sementes do cacau.Era assim, chupávamos o cacau e guardávamos as sementes, daí a mamãe as colocava no sol por alguns dias, quando já estavam sequinhas ela as assava e moia, aí pronto, preparava com leite e ficava cremosinho.=]
    Essa receita é minha favorita quando eu penso em lembranças de infância, pois ela fez parte de inúmeras situações,desde chegar a tarde do colégio e tê-la como lanche, a reuniões em família, nas quais ficávamos comendo em uma mesa enorme ouvindo minhas tias conversarem, as vezes sobre as mesmas histórias de todas as reuniões, as vezes sobre novas histórias. O melhor de lembrar dessa receita e relembrar as histórias e momentos ligados a ela! =D

  34. Laila ferreira setembro 15, 2012 às 15:49 #

    Sorvete ,pois na infância nos lembra das saídas ao parque de Diversão ou nas saídas com a família no verao, na adolescência lembra os encontros com um amor com beijos gelados e sabores guardados, na fase adulta refresca a barriga, adoça a vida e faz as lembranças ainda mais dizer tidas…

  35. Suzy setembro 15, 2012 às 16:48 #

    Tem muitas coisas que trazem maravilhosas lembranças da infância, mas as principais são o cuscuz nordestino com leite da minha falecida Vozinha Neusa, o bolinho de Chuva da Vó Neli, ainda entre nós, mas infelizmente não consegue mais cozinhar e o frango a La Fatima da minha mãe!! Eu nasci no Paraná e mudei para São Paulo com 3 anos, desde então todas as minhas férias eu ia para Londrina e passava momentos maravilhosos ao lado da minha família Materna e Paterna. Logo que eu chegava a Vó Neusa já dizia ” Seu vô já foi buscar as coisas para o seu cuscuz e o arroz de leite” O arroz de leite(salgado para comer com carne) eu sei fazer, mas o cuscuz é um sofrimento para matar a vontade…rs
    Já a Vó Neli fazia os bolinhos de chuva com muito carinho, para alguns netos bem fritinhos e para outros com o miolo cru, além do arroz doce branco e queimado e o pão caseiro, maravilhosssoooosss!!! Um dia, em uma época bem complicada financeiramente, não tinhamos nada na geladeira além de frango e arroz, então ela inventou um frango que na verdade não tinha nada demais, apenas frango e condimentos, como paprica, cebola, alho e salsinha, mas fez de uma forma que ficou delicioso com arroz branco, sempre que estava em dificuldades ela acabava fazendo este frango, na epoca frango era a carne mais barata, para comermos e o batizamos de a La Fatima(nome da minha mãe), minha mãe passou muito apuro, mas sempre nos deu muito carinho e nunca fez de uma forma que nos deixasse desesperada, pra falar a verdade, só percebemos que o motivo do frango ser daquela forma por não ter mais do que aquilo para servir, na adolescência. Minha mãe é uma guerreira que criou duas filhas sozinhas e com muito amor!!! Que gostoso lembrar disso tudo!! Se fosse escrever tudo que me veio a cabeça agora ficaria horas aqui…rs

  36. Rayssa Bevilaqua (@rahbevi) setembro 15, 2012 às 18:24 #

    Uma receita que além de ser minha preferida é também muito importante pra mim é a de rocambole de doce de leite. Lembro de quando era mais nova e chegavam as férias da escola, eu viajava para a casa da minha avó e ela sempre me esperava com os ingredientes separados para eu ajudá-la fazer esse rocambole que eu amava.
    Ela fingia que tirava de um pequeno pote vermelho uma pitada de carinho ou de amor e eu na época achava isso mágico. Acho que muitas avós fazem isso, haha.
    Quando as férias acabavam eu voltava para a minha casa e ficava esperando ansiosa para voltar para a casa da minha avó para nós cozinharmos juntas entre outras coisas que fazíamos juntas.
    Infelizmente, com o passar dos anos ela passou a se esquecer das coisas, aos pouquinhos. Se esquecer da pitadinha de carinho, dos ingredientes e do modo de fazer, até se esquecer da receita toda. Por sorte, nós anotamos e eu aprendi a fazer o rocambole. E hoje quando vou pra casa da minha vó, sou eu que preparo o doce pra ela. O gostoso de guardar essa receita é a importância nostálgica que ela tem pra mim e que não é só feita de pão de ló, açúcar e doce de leite, mas de infância e carinho.

  37. Renata C. setembro 15, 2012 às 19:38 #

    Quando eu era criança, minha mãe se separou do meu pai e foi morar no Sul de Minas com meu padrasto. Foi uma época muito difícil, não tínhamos dinheiro para nada e na cantina da escola era vendido um pastel feito de farinha de milho, que eu nunca tinha dinheiro para comprar, mas um vizinho meu era filho da senhora que trabalhava na cozinha e ele sempre dividia o dele comigo. Hoje quando eu sinto o cheiro e o gosto desses pasteizinhos é como se eu estivesse ainda naquela época.

  38. Renata C. P. Óò setembro 15, 2012 às 19:39 #

    Quando eu era criança, minha mãe se separou do meu pai e foi morar no Sul de Minas com meu padrasto. Foi uma época muito difícil, não tínhamos dinheiro para nada e na cantina da escola era vendido um pastel feito de farinha de milho, que eu nunca tinha dinheiro para comprar, mas um vizinho meu era filho da senhora que trabalhava na cozinha e ele sempre dividia o dele comigo. Hoje quando eu sinto o cheiro e o gosto desses pasteizinhos é como se eu estivesse ainda naquela época. É como se o tempo não tivesse passado.

  39. Fernanda Vieira setembro 15, 2012 às 22:58 #

    Neste mês aqui na minha cidade o calor está muito intenso,mais finalmente hoje choveu. Isso me fez lembrar da minha infância, das festas com a família e os amigos,principalmente do natal. Todos felizes,se fartando de comida,mais a melhor parte era aquela em que todos iam pra varanda cantar e admirar as estrelas, e o mais importante, comendo sonho com leite geladinho *–*. A gente se divertia muito, e sempre que eu como sonho, me faz lembrar desse tempo de criança, quando coisas tão simples, eram tão importantes! E é isso…Beijos doces pra vocês ^~~^

  40. Stephany Magalhães setembro 16, 2012 às 15:51 #

    Boa tarde!!!
    Tem duas coisas q me lembram muito a minha infância… Uma amo de paixão até hoje e a outra n gosto mais !!!
    A primeira é bolo de chocolate bem molhadinho com cobertura feita com leite condensado e nescau huuuummmm quando me recordo minha boca enche d’água… Lembro que minha irmã fazia para nós quando éramos criança!!! O nome do bolo é “Nega Maluca”, isso me traz muitas lembranças boas, pois eu e minha irmã nos sentávamos no chão ou no sofá, e comíamos muuuiiito em frente a TV!!! É bom recordar isso, pois vemos o quanto éramos felizes e n sabia!!! Por isso temos q aproveitar o HOJE! Até hoje amooo esse Bolo! e quando como dá uma sensação tãão boa, é maravilhoso comer o que gostamos!!! Ficamos num estado de felciidade imensa!!!
    A outra minha mãe sempre fala para todo mundo, q eu amava comer biscoito de maizena amassado com geléia… ela disse que o dia q ela n fazia, eu chorava e esperniava até ela fazer!!! que eu n ia dormir sem comer o biscoito amassado com geléia… E Hoje é impressionante como não gosto de biscoito de maizena e piorou de geléia kkkkkk Deve ser pq comi tanto na infância q enjooei kkkk N gosto nem de lembrar, q me embrulha o estõmago!!!

    São coisas muito simples, + que traz recordações únicas e maravilhosas!!!

    Ameii esse concurso, pudemos recordar nossa infância… Muito bom mesmo!!! RECORDAR É VIVER!
    Parabéns para vcs que tomaram essa iniciativa!

  41. Francine Farias setembro 16, 2012 às 18:07 #

    Suspiros caseiros da vovó, nosso só de lembrar já vem o gostinho na boca.
    Minha vó sempre inventava doces simples para nos alegrar nos finais de semana e quando ela fazia o bendito suspiro com gotinhas limão a festa estava completa, lembro dela com a saia branca rodade na beira da pia batendo as claras branquinhas, colocando açúcar e uma gotinhas de limão…até hoje eu não sei fazer rsrsrs mas era uma delícia que se fooi com ela e o que me resta é a saudade da doçura da minha vovó =)

  42. Amélia Urbana setembro 16, 2012 às 21:45 #

    Nhoque é um prato que até hoje é associado a visita da minha avó. Desde criança minha avó tinha o costume de chegar em casa e fazer comidas gostosas que só ela sabe fazer e nhoque é uma delas, também quando vejo nhoque lembro das minha primeiras tentativas de fazer comida porque foi nesse encontro que iniciamos, tanto eu quanto meu irmão a nos aventurar na cozinha. minha avó costumava fazer os nhoques e nos ajudavamos a fazer as bolinhas e tambem na hora dos molhos! memórias gostosas e que sempre estarão na nossa lembrança, como um alimento pode se relacionar a uma gostosa lembrança e a um sentimento, no caso da minha familia oe nhoque é pura nostalgia!

  43. Edilaine Cecília de Paula setembro 16, 2012 às 22:26 #

    Quando eu era pequena,nao via a hora de bater o sinal da escola pra correr pra casa,porque sabia que teria bolinho de chuva e leite com ovomaltine me esperando!e o melhor:chaves na telinha…era bom demais,mtas saudades da minha infância…huuummmmm,preciso para qualquer dia desses e fazer isso

  44. Gabriela Cortellini Ferreira setembro 16, 2012 às 22:27 #

    Comida sempre me lembra família, não tem jeito, pois a minha familia é assim, se um vai “fritar um ovo” liga pra todo mundo se juntar, o importante é comer e estar juntos…mas o que mais me marca sempre é um doce que meu avô inventou, quando vivo, pra ajudar a vender uva na barraquinha dele…atras de um quadro de madeira, daqueles antigos, ele escreveu a receita: um camada de uvas cortadas ao meio sem semente, uma camada de brigadeiro, e outra de chantily! Ele JURAVA que foi invenção dele, e AMAVA esse doce! Então até hoje a gente faz o “doce do vô”, e cada vez que eu como ou faço lembro dele, da alegria que ele transmitia, dele comendo o doce com tanta vontade e felicidade, e isso vai ficar marcado pro resto da minha vida, junto com a saudade.

  45. Juliana Leal setembro 16, 2012 às 22:44 #

    O que eu mais gostava de comer? Podia ser qualquer coisa. Almoço ou janta, mas que estivesse chovendo… Lembro-me muito bem, e era muito gostoso.. Sentávamos no chão da cozinha, eu, minha mãe, minha irmã e meu irmão, com os pratos, e o mais interessante, que era o talher de plastico, pois minha mãe dizia que ferro ou o alumínio, chamava raio. Rsrsrs
    Hoje quando lembro, caio na risada. Rsrsrs. Mas eu adorava, porque ficávamos bem pertinho um do outro, e a chuva caia e comíamos com os nossos talheres de plastico.

  46. Jaqueline Souza setembro 17, 2012 às 2:43 #

    a velha e boa sopa de verdura. eu adorava a sopa que minha mae fazia. quando eu casei nao sabia cozinhar muita coisa (pensando bem… quase nada), mas aprendi a fazer a sopa e hoje faço pro meu marido e nosso filho de 2 anos. algo simples, delicioso e nutritivo.

  47. Beatriz da Silva Alves setembro 17, 2012 às 12:40 #

    aaa a minha comida favorita era salsichinhas empanadas!!!Minha mae fazia u monte e guardava, eu ia la escondidinha e sempre roubava algumas,hihi!
    Eu adora descascar a massa e comer só a salsicha,rsrs!Bom Demais… =)
    Bons Tempos

  48. Hellen Oliveira de Lima setembro 17, 2012 às 13:18 #

    Minha mãe sempre foi a melhor cozinheira que eu conheço e se ela visse esse post acharia muito estranha minha preferência,mas minha receita favorita de infância por mais estranha q pareça era o miojo que ela fazia no almoço de sábado.O pq dela fazer miojo no almoço de sábado?Pq esse era o dia da faxina la em casa e minha mãe geralmente não tinha tempo de fazer um almoço mais elaborado nesse dia,então ela fazia miojo para eu e meus irmãos.Nos divertiamos muito em volta da mesa sugando aquele “fio” de macarrão q não acabava nunca, e pra nós era o melhor almoço do mundo pq mesmo na correria minha mãe fazia com td carinho q ela sempre cozinhou pra nós.

  49. Gynielsa Costa setembro 17, 2012 às 13:47 #

    Namoro a 2 longos anos, e digo porque é um namoro diferente, à distância. Ele é um mexicano que mora no Canadá e só nos encontramos umas 2 vezes por ano.
    Lembro como se fosse ontem a primeira vez que nos encontramos depois de tanto tempo, e cheia de saudade perguntei para o meu amado do que ele mais sentia falta, e ele respondeu “Da sua feijoada”.
    Depois uma cara de decepção e alguns tapas nele, sorrimos bastante e realizei o desejo dele, fazendo uma feijoada com muita pimenta pois como ele mesmo diz, mexicano é homem de verdade e quanto mais pimenta melhor.

    O fato dessa receita ser tão marcanta pra mim é porque se minha feijoada faz sucesso hoje, aqui em casa é graças a ele que aproveitando uma distração minha colocou duas pimentas inteiras na panela e eu só percebi quando inocentemente provei minha receita.

    Resultado, enquanto ele ria da sala vendo meu rosto de desespero eu procurava água na geladeira e pia.
    Além de ser uma situação engraçada tenho certeza que se estamos juntos até hoje é porque somos felizes, pois ele é o palhaço e eu a platéia que o adora, eu sou a cozinheira e ele o ratinho que encrementa as receitas, ele é um homem mais velho e eu sou a menina que sempre dá um jeitinho de colocar um sorrizo em seu rosto, uma barriga cheia de coisas gostosas e uma vida cada dia mais maluca.

    Depois de 2 anos me acostumei com a pimenta e além disso conquistei o resto da família com a receita de feijoada brasileira temperada com amor mexicano.

  50. anavolpe setembro 17, 2012 às 13:57 #

    Que delícia isso🙂 Pra mim nada supera o capeletti da minha avó! Ela aprendeu a receita com a família do meu avô e era nossa tradicional ceia no natal, apesar de todo o calor que faz em São Paulo nessa época rsss! E dos netos, eu sempre me interessei demais em ajudá-la a fazer, então todo Natal era um verdadeira festa: ela fazia o recheio e colocava na massa, enquanto eu e meu avô abríamos a massa e depois fechávamos em formato de chapéu! E no fim, tinha que contar quantos capelettis montamos rsss! A tradição continua até hoje, apesar de meu avô não estar mais com a gente, mas eu, minha mãe e minha avó (e as vezes até meu pai) nos reunimos pra fazer o capeletti de Natal. A receita não é dificil, mas é trabalhosa:
    – A massa é feita com ovos e farinha, e aberta em um cilindro de massa, bem fina
    – O recheio é feito com salame italiano, copa, presunto, peito de frango cru, todos processados. Tudo isso vai pra uma panela pra cozinhar com um pouco de farinha de rosca, 1 gema de ovo, bastante alho picado e queijo parmesão ralado
    Pra montar, colocamos pequenas porções de recheio na massa, dobramos ao meio e cortamos com um cortador em formato de meia-lua. Depois, apertamos bem as pontas e unimos de maneira a formar um chapéu.
    O capeletti precisa secar por 1 ou 2 dias, pra depois ser cozido em uma mistura de caldo de carne e de frango
    😀

    Ana Volpe

  51. Nathalia Gondim Vieira setembro 17, 2012 às 14:07 #

    Durante a minha infância, minha avó paterna manteve a tradição do almoço em família aos domingos, com os mais diversos pratos, porém a sobremesa era sempre a mesma: Arroz doce com canela.
    Lembro-me da alegria que ela sentia com a nossa chegada em sua casa, às vezes ela ligava para nos chamar, eu atendia e ela dizia: “Adivinha o que a vó fez?” e eu não podia conter o entusiasmo na voz “Arroz doceeee!”. Mesmo sabendo que eu iria adivinhar sempre, ela continuou com a brincadeira, até tempos não muito distantes, e todas as vezes, o modo como ela falava, era como se a brincadeira fosse feita pela primeira vez.
    O tempo foi passando e repentinamente ela se foi e deixou apenas a saudade e o amor que todos sentimos por ela.
    O arroz doce da vó Thereza tinha gosto doce como as lembranças que tenho dos nossos momentos, o aroma de canela que sempre me remete à imagem de ela esperando no portão e eu correndo no quintal, só que na receita tem um ingrediente misterioso que só é encontrado nas gordices preparadas pelas avós, talvez seja um toque de amor todo especial ou coisa parecida.
    Eu tenho a receita do arroz doce que tanto gosto, mas por mais que eu tente preparar ou qualquer outra pessoa tente, nunca sai como o da vó Thereza. É como os bons momentos: Por mais que tenhamos o desejo de repetí-los, jamais serão idênticos ao que passou.
    Aprendi a me contentar com uma receita parecida, que por me lembrar de uma pessoa tão especial, hoje é a minha gordice preferida❤

  52. Ariella Patrian Assis setembro 17, 2012 às 15:26 #

    Uma guloseima que me traz boas lembranças é bolinho de chuva que a minha avó fazia quando eu era criança ( mas até hoje se eu pedir, ela faz ! ).Só de sentir o cheiro, me lembro das tardes de sábado , na companhia das minhas priminhas, e na hora que a vovó anunciava que o bolinho de chuva com chá mate estava na mesa, era aquela correria! As meninas comportadinhas que brincavam docemente com suas bonecas, disparavam em uma corrida para chegar primeiro à mesa e ser a primeira a sentar no aconchegante colinho da vovó, ganhar um beijo e um abraço carinhoso daquela figura tão especial, que faz um simples bolinho de chuva com chá mate, ser o lanche da tarde mais saboroso e recheado de boas lembranças !

  53. Erika Luminati setembro 17, 2012 às 15:38 #

    Minha comida preferida brigadeiro de colher.
    Aprendi fazer bem novinha porque sou apaixonada nesse “neguinho”, como quando estou triste, quando estou alegre, quando vou assistir filme, quando estudar, tudo é motivo para comer brigadeiro, festa de criança então passo até vergonha de tanto que como (e ainda peço uns para levar pra casa). Gosto de comer ele quente direto da panela, hum… Não tem sensação melhor!!!

  54. Elaine Oliveira setembro 17, 2012 às 15:49 #

    O que me traz na lembrança é a sopa da minha avó ,ela faz uma sopa muito boa, e sempre que ela faz essa sopa até hoje ela lembra de mim e me liga para avisar que fez minha sopa…pra mim a sopa é dela,e outra coisa é gelatina colorida com leite condensado trago na lembrança com muita tristeza ,porque minha tia adorava e no dia de sua morte foi o que ela queria comer … então quando como gelatina me vem essa triste lembrança ,mais apesar de simples também adoro.

  55. Graciele setembro 17, 2012 às 16:16 #

    Falou de Melissa, eu to dentro!
    Comida predileta? hmmmmmm chama: BOLACHA AMASSADA NO COPO COM LEITE E CAFÉ. E os ingrediente são os mesmos do titulo🙂 não tem coisa melhor, e pra quem é fã de leite como eu, vai amar essa dica!
    Minha mãe sempre fazia pra mim qdo eu estava com fome fora de hora…e quando meu pai adoeceu ela fazia pra ele, que era fácil pra ele mastigar…hoje faz cinco meses que ele se foi, e qdo quero lembrar, amasso a bolacha na caneca, misturo com café e leite e me delicio dessa culinária espetacular…mesmo que eu não vença, foi bom falar do meu PAI hoje😀 besos

  56. Renata Folle setembro 18, 2012 às 14:15 #

    A minha história tem 2 integrantes que sem eles não teria menor sentido: 1° o meu cachorro Bock, e 2° a pastilha Mentex. Quando tinha entre 8 e 10 anos era muito comum comprar Mentex quando voltava da escola, e mesmo que minha mãe sempre falasse “não de comida pro cachorro, ele come ração” eu insistia em dar tudo o que eu comia para ele, pois sempre falei que ele era meu filho e ele precisava comer tudo o que eu comia!! Ai então dei Mentex para ele.. e ao contrário do que imaginei, o Bock se apaixonou pela pastilha. Ele não podia ouvir o barulho da caixinha que ficava louco, pulava, latia, corria, e fazia tudo para ganhar Mentex. Todas as vezes que eu comprava, ja sabia que teria que dividir com ele, era muito engraçado. Um dia, tentei ser mais inteligente que ele, e escondi o Mentex dentro da bolsa, e quando fui entrar em casa, fiz o menor barulho possível para ele não perceber que eu tinha a pastilha. Mas ele me encarou como se soubesse o que eu estava fazendo. Esperou eu entrar, e ficou só me olhando. Quando me virei pra ele, ele veio louco, pulando, gritando, e não parou até ganhar um Mentex.

    O Bock se foi, mas as lembranças ficaram. Toda a vez que vejo aquela embalagem do Mentex, lembro dele, e sinto muita saudade.

  57. Silvia Lopes de Oliveira setembro 18, 2012 às 14:52 #

    Falar de gordice é uma delícia… Numa tarde muito fria, eu, meu marido e meus filhos estávamos com vontade de tomar um chocolate quente bem gostoso. Não conseguíamos nem sair para comprar algo, pois o frio estava intenso. Então misturei leite em pó, achocolatado, açucar e uma pitada de café solúvel, misturei água quente e numa pote fechado agitei até formar espuminha. Coloquei nas xícaras assamos um pão amanhecido com manteiga na frigideira e mandamos ver…Que delícia de café da tarde.

  58. Raiane setembro 19, 2012 às 15:52 #

    Então, a minha história é de um sorvete, de uma cidade pequena no Rio Grande do Sul, chamada Iraí. O sorvete é artesanal, feito por um senhor beem velhinho, e não tem qualquer um no mundo que seja tão gostoso. Todas as vezes que eu vou pra Iraí, eu tomo aquele sorvete de brigadeiro com calda de chocolate (também artesanal), que me remete a minha infância, quando eu tinha 7 anos e andava do Ginásio da cidade até a sorveteria a pé, sozinha, me sentindo adulta, e voltando com aquele suuper sorvete que é a delícia dos meus dias por lá. Além disso, lembra a minha adolescência, quando íamos para lá nos encontrar com a “turma dos 13”, quando eu e minhas primas tínhamos 13 anos e íamos para todas as festinhas da cidade, conhecíamos todo mundo, enfim, a melhor adolescência que qualquer pessoa poderia ter!
    Hoje, com 21 anos, ainda tomo o Sorvete de Iraí, quando ainda me reúno com a “turma dos 13”, relembrando histórias, fazendo planos para a vida, e nos casando!
    O “Sorvete de Iraí”, me remete não somente a minha infância, mas a toda a minha história de vida, desde os momentos mais felizes, até mesmo as despedidas e lembranças dos meus familiares que já se foram desse plano espiritual.
    Do fundo do meu coração, o sorvete mais gostoso, e que cada chocolate granulado que esteja nele, seja uma história que teria para contar nessa cidade pacata e tranquila, que é Iraí! Um beijo, Rai

  59. Aline Silva setembro 19, 2012 às 16:29 #

    Sabe aquele biscoitinho de polvilho? Mas sabe aquele com mãos de bisavó?
    Esse mesmo. Ainda mais quando ela mora longe, o desejo de comer aquele biscoitinho feito pela bisavovó fica ainda maior.
    Ela resmungava um pouco por dentro quando eu pedia. “Ai fia a vó ta tãão cansada…Ta bom vai pega uma vasilha lá” Era minha maior alegria. Não sei quantas vezes passei mal por comer eles ainda cru. Tanto a massa crua (de raspar a vasilha) quanto pela pressa de tirar eles do forno logo. Me pendurava na mesa querendo espiar ou subia na cadeira com a cara na bacia pra poder aprender e ver o quanto faltava pra eu poder comer logo.
    Ela não esta mais com a gente hoje…
    Aprendi a fazer… Mas igual os da bisa nunca. Pelo menos a receitinha eu guardo a sete chaves pra toda a família, não em papel =)

  60. Jessika Stallony setembro 20, 2012 às 13:44 #

    bem minha comida favorita é uma bela sobremesa que todo conhece e o tradicional pudim , gosto dele por que foi um marco na minha vida sempre tinha vontade de devora um por inteiro minha mãe como boa mãe sempre comprava pra min mas a minha decepção era a quantidade pós queria sempre é hoje aprendi a fazer mas foi varias tentativas junto com a ajuda do meu espojo para conseguir virar , mas posso afirma que essas tentativas não foi em vão sou amante de pudim e todas as vezes que faço devoro ele quase só .agora minha mãe come dos meus pudins !!!

    beijos ^^

  61. Fernanda Bregadiolli setembro 20, 2012 às 19:37 #

    Sempre que penso na minha infância, lembro da polenta frita da minha avó.Comíamos no almoço polenta com ovo frito e no jantar ela sempre guardava um pedaço para fritar pra mim.Minha boca enche de água só de pensar na casquinha crocante e o interior macio…uhunnn.
    Toda vez que ela faz polenta ela se lembra de mim , e pensa de como eu ia gostar daquela delícia bem fritinha.
    Adoro tanto que como a qualquer hora, até no café da manhã!É irresistível!!!

  62. Gabriela Ribeiro setembro 20, 2012 às 21:04 #

    Eu não tenho só uma comida favorita, eu tenho várias! Macarrão, carolina, torta de limão, sorvete de pistache, huuuuuum… Todos me provocam a sensação de estar no paraíso! Mas uma comida em especial me faz viajar até a Itália, o macarrão, claro! A minha avó italiana me ensinou a amar macarrão desde pequena, por isso, toda vez que eu como, me lembro dela. O que é melhor do que cheirinho de comida de vó e Itália? Acreditem, posso estar em uma fase ruim, mas é só comer macarrão ao molho vermelho que os meus problemas acabam! Tudo faz sentido e a vida fica deliciosa! Macarrão é amor e sem ele não vivo!

  63. Amanda Mickosz setembro 20, 2012 às 21:11 #

    A minha receita é um bolo colorido!! Que eu faço no olho mesmo, mas para ficar colorido eu separo um pouquinho de massa em uns potinhos e coloco corante. Tipo 5 potes com massa e um de cada cor! Coloco pra assar e quando pronto cubro com uma cobertura colorida, pode ser chantily colorido.
    Essa receita me lembra meus dois melhores amigos, porque sempre nos reunimos para cozinhar coisas bacanas. Gosto de fazer essas coisas porque eu vejo como tenho os melhores amigos do mundo, a gente briga, rimos muito, e por ai vai. Pra mim a amizade é a coisa mais importante na minha vida, e essas comidinhas nos fazem ficar mais proximos😀

  64. Karoline Gonçalves setembro 20, 2012 às 21:20 #

    A minha receita é de coxinha. Tudo começou em uma tarde e todos estavam dormindo, menos eu (pra variar). Então tive a ideia de procurar alguma receita de lanche pra tarde, resolvi pegar a de coxinha mesmo. Fiz a receita toda, tudo direitinho, estava linda a massa e o frango. Tudo feito é hora de comer, eis o problema kkkkk a coxinha tava muuuuuuuuuito SALGADAAA. Tá bom que pra quem vai fazer Gastronomia estou uma ótima faxineira kkkkkkkk. Bom so sei que sobrou tudo pra minha cachorra. Para ela tava uma delicia. Desde esse dia venho fazendo varias vezes nos aniversarios aqui de casa, mas sem muito sal. Kkkkkk Essa é minha história!

  65. Marina T. Ribeiro setembro 20, 2012 às 21:23 #

    A melhor receita de todas não é a minha preferida, porém é a preferida do meu mozi e é a única que eu sei fazer com perfeição. Nada mais, nada menos, do que macarrão com salsicha! É uma receita especial, pois meu namorado é bem enjoado para comida. A mãe dele faz os mais diversos pratos, elaboradíssimos e chiquérrimos, e o que ele mais gosta é do bendito macarrão com salsicha. Então, a mãe dele resolveu preparar a minha receita super especial, que eu faço para ficarmos juntinhos, comendo no sofá, vendo um filmezinho bacana. A surpresa foi que ele não gostou do macarrão com salsicha da mãe dele, ou seja, tem que me amar muito para gostar da minha comida (única que eu sei fazer) e só querer comê-la. Essa receita sempre terá um gostinho muito especial, pois sempre que eu me aventurar em fazê-la vou lembrar que estarei fazendo para agradar a alguém que eu amo. Tem coisa mais especial do que fazer bem a quem te faz bem?

  66. gardenalkiki setembro 20, 2012 às 21:26 #

    Meu prato preferido é macarronada de gravatinha ao molho bolonhesa, presunto e queijo. com mini coxinhas de mistura, rs. Porque esse prato me lembra os almoços de domingo, eu tinha por volta de sete anos, meus pais ainda eram casados e meus únicos problemas era a hora do desenho na TV. Desde a separação dos meu pais eu nunca mais comi…
    bjinho

  67. Renata Livia Julio Polasse setembro 20, 2012 às 21:34 #

    Quando era pequena, sempre pedia para a minha mãe fazer um doce que se chamava “Pretinho”, quase todos os dias eu pedia para ela fazer, mas ela só fazia de final de semana porque eu sempre comia muito rs. Depois de uma certa idade com uns 10 ou 11 anos pedi para ela me ensinar a fazer e faço até hoje.
    Ai certa vez no intervalo da faculdade uma das minhas amigas comprou um doce chamado “Palha Italiana”, que até então eu achava que não conhecia, quando ela me ofereceu e eu experimentei, era exatamente a mesma coisa que o Pretinho que minha mãe fazia e eu tanto gostava, eu comentei com a minha amiga que era Pretinho e ela disse que era a tal da Palha, e riu da minha cara qdo chamei de Pretinho. Bom, cheguei em casa e perguntei para a minha mãe: “Mãe, você conhece um doce chamado Palha Italiana? – e ela respondeu com a maior naturalidade: – É o pretinho ué!!!… e eu pensei um doce com nome tão requintado e minha mãe apelida de Pretinho aaaaffffffffffffffffffffffffffff….kkkkkkkk ainda disse que era um nome mais fácil de lembrar….kkkkk

    Resumindo, até hoje amo e faço sempre a Palha.. ops quer dizer o meu eterno Pretinho, rs.

    Receita que para quem não conhece consiste em massa de brigadeiro com bolacha de maizena picada, Hummmmmmm que delícia.

  68. Leticia Marques da Silva setembro 20, 2012 às 22:35 #

    A minha comida preferida é chiclete, porque ele, na minha sincera opinião, é simplesmente mágico. Se eu fico entediada eu começo a mascar um chiclete e me pego fazendo uma competição comigo mesma pra ver qual a maior bola que consigo fazer, e aí o tédio dá lugar ao divertimento. Se estou triste basta apenas colocar um na boca para aquele gostinho doce descer pela minha garganta e me fazer lembrar de quantas coisas malucas eu já fiz, e aí a tristeza dá lugar ao sorriso. Se sinto falta de alguém começo a mascar o chiclete que mascavamos juntos, e aí a saudade dá lugar ao carinho que eu sentia por ela. É este tal de chiclete que esteve e esta comigo desde quando eu era pequena, seja em casa quando eu mascava escondido da mãe antes do almoço, ou na escola quando eu abria a embalagem bem de vagar pra que ninguém escutasse e me pedisse um, ou mesmo agora no trabalho, pra melhorar a auto estima em uma segunda feira “braba”, este tal de chiclete esta comigo há muito tempo e vai continuar estando sempre. Hoje uso aparelho mas ainda me arrisco mascando uns pra depois perder uma hora palitando o dente pra tirá-lo dali, mas o esforço e a raiva valem a pena. Não tem nada que eu ame mais do que um bom chiclete.

  69. Iana setembro 21, 2012 às 0:19 #

    Tudo que a minha mãe fazer tem cheirinho de infância… Mas, a receita que nunca vai sair da minha memória e principalmente do meu coração é o SONHO… Super cheiros e feitos com muito carinho pela chefe Delma (mamãe), meu mano mais novo e eu… Nós (meu mano e eu) durante nossa infância, adoravamos ficar grupados na saia da minha mãe, e sempre que ela ia com suas mãos mágicas para a cozinha, sempre nós ofereciamos para ajudar, apesar de atrapalhar mais do que ajudar. A sensação de pegar e fazer a bolinha do sonho era melhor do que qualquer brincadeira com os nossos amigos, do que qualquer desenho na TV ou qualquer jogo no vídeo game, eramos nós três a sorrir, brincar, gargalhar, preparar, cozinhar e é claro nos lambuzar de açúçar e goiaba… Cheirinho de infância que ficou aqui em mim bastante, mas bastante mesmo… GRUDADA NO MEU CORAÇÃO!

  70. Lisia Soto setembro 21, 2012 às 10:20 #

    É uma coisa muito fofa ser neta única de uma vovó com dotes culinários incríveis! A minha era uma baixinha, branquinha, beem rosadinha, com olhos azuis céu e cabelos de algodão doce! Fazia delícias!! Tinha um pastelzinho de natas com recheio de quero mais que era simplesmente mágico!! Toda vez que eu ía pro sítio, ela fazia os tais pasteis e biscoitinhos, diziam que era para a NETA! Meus primos queriam me prender na árvore, hahaha, mas ela adorava me agradar.. E hoje ela mora no céu, mas eu aprendi a receita dos fofinhos pastéis, sempre que faço, volto a ser aquela menina elétrica da infância… Hummm… Vou ali fazer!!

  71. vanusa setembro 21, 2012 às 10:57 #

    eu amo pudim de leite condensado,como coco então, maravilhoso e super facil de fazer, me lembro que quando criança pedi a minha avó que fizesse um pudim pra mim, e ela fez, mas enquanto o pudim gelava, chegou a familia toda, e eu desesperada porque ia ter que dividir o pudim com todo mundo, saí de fininho da sala, e fui até a geladeira, peguei o pudim e fui de fininho ao banheiro, me tranquei lá e comi quase tudo……..foi tão delicioso….. a receita é:
    uma lata de leite condensado
    3 ovos inteiros
    a mesma medida da lata de leite
    e coco ralado
    coloca tudo no liquidificador, caramele uma forma de furo no meio e cozinhe em banho maria por 40 minutos, até ficar firme…
    depois é só gelar e servir com muito amor e carinho…

  72. Poliana Gomes setembro 21, 2012 às 13:44 #

    Sem sombra de dúvida a minha receita favorita é o famoso BRIGADEIRÃO, quem não ama? Só de lembrar eu já fico com água na boca, porque eu gosto tanto? Ahh, não existe nada nesse mundo que não combine com brigadeiro, sendo no aumentativo então, nem se fala, kkkk. É bom pra comemorar com amigos, é bom quando bate a deprê, é bom pra namorar, até mesmo na TPM cai bem! Quer saber o que é melhor nisso tudo? é no fim raspar o fundo da panela com o dedo até enjoar de tanta gostosura ! HUM….. Agora da licença que eu vou correndo fazer mais um delicioso BRIGADEIRÃOO! =D

  73. solange barbosa setembro 21, 2012 às 16:58 #

    CUPCAKE de chocolate, receita caseira da minha mãe passada pela minha avô carinhosamente gostoso como um abraço , chocolate muito chocolate que nos despertam várias sensações, tão gostoso como um beijo UAUUUUU!!!!!.É meninas é simples assim sempre que chegava em casa da escola nas sextas feiras, tinha um carinho de mãe a mais (mini bolinho recheado assim que me referia a ele quando criança )que delicia e uns dos meus favoritos.Foi a mesma sensação que tive quando dei meu primeiro beijo rssssss abraços.

  74. Andressa Assis setembro 21, 2012 às 21:34 #

    Minha receita preferida é torta de limão! Minha mãe fazia quando eu era pequena, e eu adorava, minha boca enchia d’água só de sentir o cheiro do limão, e até hoje é assim! A receita é simples e fácil de fazer: a massa é identica a de um empadão, o recheio é a mistura de leite condensado com suco de limão e a cobertura, merengue. Não tem como não gostar dessa torta que derrete na boca, deixando aquela sensação de desejo realizado! Nessa hora nem pensamos em nada só penso em comer mais um pedaço! Bom, essa é minha história, espero que gostem! Foi maravilhoso compartilhar minha gordice com vocês! OBS: O cheiro de limão, me lembra a minha infância, já o cheiro de ciclete, me lembra Melissas, rsrsrsrsrsrs…

  75. Elioena setembro 22, 2012 às 13:44 #

    Minha comida preferida é a lasanha, sempre fui amante das massas e graças aos esforços do meu pai, consegui ir pra Itália junto com minha família, passei momentos super agradáveis lá, de passear bastante com apenas um lanchinho do hotel para no final do dia poder jantar a tal lasanha em um restaurante, o cheiro e o local eram super agradáveis o que fez da viagem algo único. Foi um dos momentos mais marcantes em minha vida, pois aprendi que quem deseja algo, basta ir atras que conseguirá realiza-lo, sempre com o apoio das pessoas que se ama.

  76. Mara Lívia Vicente setembro 22, 2012 às 14:52 #

    TORTA DE MAÇÃ!! Ah como eu amo fazer e comer torta de maçã…mas não é uma simples massa com fatias de maçã como muitas por ai…é uma mistura de crocante base de biscoitos de maizena triturados e amanteigados, recheio de doce de maçã aromatizado com canela e uma delicia de cobertura creme de leite condensado e creme de leite. Percebem a delicadeza dessa combinação? Ela produz uma enorme satisfação ao ser preparada e muito, mas muito prazer ao ser saboreada…não da pra explicar, além do enorme sucesso que faz com os amigos e familiares, amaciando nosso ego…é incrível…amo muito!

  77. Mara Lívia Vicente setembro 22, 2012 às 15:11 #

    TORTA DE MAÇÃ!!! Ah com eu amo fazer e comer torta de maçã. Mas não é um simples bolo com fatias de maçã como se vê muitas por ai, é uma maravilhosa combinação de base de biscoitos de maisena triturados e amanteigada, recheio de doce de maçãs frescas e realçadas com canela e por fim, cobertura de creme feito com leite condensado e creme de leite aromatizados com baunilha. Percebem a delicadeza dessa combinação? Não da para explicar as sensações sentidas ao preparar e saborear essa sobremesa. Sem contar os elogios arrancados de amigos e familiares quando a preparo em ocasiões especiais ( é sempre ela, pois não tem erro, rsrsrs) é uma verdadeira massagem no ego! amo muitoooo

  78. Larissa Souza setembro 22, 2012 às 15:46 #

    Dizem que conquistamos as pessoas (os amores) pelo estômago, não sei se esta informação procede, mas posso garantir que saber uma simples “receita” de brigadeiro muito me ajudou (e ainda ajuda) em meu relacionamento. Lembrar de brigadeiros é lembrar também do meu primeiro ano de namoro, quando eu e meu namorado ainda namorávamos a distância… Naquele ano de 2007, nas férias, ele veio para Minas, ainda estávamos naquele processo de descobrir o que cada um mais gostava e como um “golpe de mestre” resolvi preparar alguns brigadeiros, simples, daqueles que você mistura o leite condensado, com o achocolatado, um pouco de margarina e leva ao fogo até o ponto desejado (para enrolar ou comer de colher). Eis que realmente foi “cheque-mate”, ele se apaixonou pelo meu brigadeiro e até hoje diz que é o melhor brigadeiro do mundo, superando os comprados, importados ou feitos por profissionais. E nós, com quase 6 anos de namoro mantemos essa paixão por brigadeiros (e outros doces), que faz nossos olhinhos brilharem e sempre deixam um gostinho de quero mais, além de que, já inventei diversas modalidades e brigadeiro para sempre renovar essa “paixão” do meu amor, tais como, brigadeiro com morango e brigadeiro de ovomaltine.
    Esta é nossa gordice predileta! Superando (há anos) até os famosos pães de queijo da minha mãe!!!🙂

  79. JESSICA DEKI setembro 22, 2012 às 19:15 #

    Ah, que saudade… Tudo que a vó faz tenho lembranças de infância!
    O docinho-delicia que nunca vai sair do meu coração são as bolachinhas decoradas. Aquelas com a cara de vó, com açucar e estrelinhas coloridas em cima!
    Feitos com muito carinho pela vovó, no sítio da familia, onde adoravamos passar as férias de julho com os primos, pinhão, esconde-esconde e gato-mia!
    A criançada só ia pra cozinha no final, fazer a festa com a decoração das bolachas. A receita é simples, mas os formatos exclusivos confeccionados (estrelinha, bonequinho, arvore), as cores das estrelinhas e bolinhas prateadas faziam aquela da bolacha mais gostosa do mundo independende de marca , depois de muita brincadeira nos lambuzavamos! *_* lembranças boas, saudades saudades!

  80. Michelle Tjäder setembro 22, 2012 às 20:32 #

    Uma vez uma amiga minha me contou, que uma outra amiga nossa não sabia se comemoraria o aniversário, pois estava sem dinheiro. Então nós combinamos de fazer uma festinha surpresa para ela. Eu que sempre achei lindo aqueles bolos super elaborados quis fazer um para a minha amiga. O problema é que nunca tive muitos dotes culinários, mas dizem que o que vale é a intenção, né. Então comprei aqueles bolos (massa pronta) de caixinha, e resolvi que o bolo dela teria 2 andares. Fiz a primeira fornada numa forma grande e a segunda numa um pouco menor. E para a cobertura fiz a receitinha de brigadeiro, bem normal. O problema foi na hora de montar, o bolo quebrava nuns cantinhos, então quebrei uns bombons e fui jogando em cima do bolo, para disfarçar. O bolo não ficou lindo, mas ficou gostosíssimo, tanto que tive que fazer várias vezes para outras festinhas surpresas, ou encontro com os amigos. Mas hoje em dia o bolo é de um andar só. Eu queria surpreender com o 2º andar, mas acabei surpreendendo pela simplicidade. E hoje em dia não tem sabor melhor que defina o meu bolo, do que amizade!

  81. ana paula ribeiro setembro 24, 2012 às 16:53 #

    Minha comida favorita é bolo de chocolate meio amargo em camadas, essa receita me lembra minha vida, na qual cada camada remete a uma fase, nascimento, infância, a morte dos meus avós paternos, a separação dos meus pais, adolescência, o primeiro beijo, o fim do ensino médio, a entrada na faculdade, todos esses acontecimentos, sejam eles doces ou amargos, que juntos formam uma massa homogênea na qual o amor da minha família e amigos é o fermento que faz crescer e aflorar os mais diversos sentimentos em mim.

  82. Mariana Fernanda setembro 24, 2012 às 20:53 #

    Minha receita (gordice) preferida é banana caramelizada com sorvete. É muito bom, a sensação da banana quente com o sorvete gelado dão uma espécie de choque térmico na boca, o sabor é maravilhoso também, você mistura o bem docinho da banana caramelizada com o sorvete de creme que não é tão doce assim e fica um bom equilíbrio, chega no estômago com a sensação de quero mais e acaba que uma banana apenas não é suficiente, você tem que comer mais e mais até quase explodir. Haja Nossa Senhora das Calorias e academia para ajudar na balança depois. *-*

  83. Luciana de Queiróz setembro 24, 2012 às 21:00 #

    Minha receita preferida é a que minha mãe fazia para minhas irmãs e eu quando éramos crianças. É tão simples, mas vale tanto! No calor, as vezes não tinha dinheiro para comprar sorvete, então, em forminhas de gelo ela colocava leite e açúcar e levava para gelar. Ansiosas ficávamos para comer o sorvetinho da mamãe. Quando pronto, sentávamos em nossas cadeirinhas e em copinhos com colheres, saboreávamos e a alegria era imensa! Isso me lembra que na infância tudo é alegria, magia e que o que realmente vale é o amor com que era feito! Hoje, somos adultas e minha mãe tem 6 netos e acreditem, ainda fazemos esse sorvetinho e ainda amamos. Quando nos unimos num dia de domingo, ele não pode faltar e as recordações veem, de forma agradável e de agradecimento a quem só queria nossa alegria! Obrigada, minha mãe, por tudo que nos ensinou!

  84. Monise Dworak setembro 24, 2012 às 21:06 #

    Eu vou falar de Brigadeiro Caseiro, que eu particularmente gosto muito. Porque aprendi desde pequenininha a fazer, minha mãe me ensinou. E essa é minha especialidade, com uns 5 anos eu ja fazia bem bem que todos gostavam…

  85. Luciana Da Fonseca Duarte setembro 24, 2012 às 21:50 #

    Minha comida preferida e um ensopadinho de batata com carne que minha mãe,alem de me lembrar ela a pessoa que mais amava me traz de volta nossos momentos juntos,sempre que faco e sinto o cheirinho vem as lembranças de quando criança ela fazia pra mim e logo ficava aquele cheirinho de alho refogado por toda a casa eu a ajudava a colocar na panela os ingredientes,viajo e me traz de volta seu sorriso nem que seja por alguns instantes.

  86. jackesdavis setembro 24, 2012 às 22:52 #

    Bom a minha receita naum tem um nome conhecido, mas é pra mim a sauvação em momentos de tristeza e solidão… é eu ficar sozinha que vou pro fogao afogar minhas magoas… eu faço um super brigadeiro de panela bem grosso e encho de confeitos de chocolate (mm), afasta de mim qualquer tristeza e é muito melhor que qualquer desabafo ou crise de choro… Por mais que dependendo da tristeza, da até um peso na consciencia e na balança nos dias seguintes, mas o esforço na academia compensa e é uma delicia… Pra mim nao tem coisa melhor!!!!

  87. Luciana Signor setembro 25, 2012 às 19:24 #

    Difícil falar da nossa comida predileta, ou da comida que lembre nossa infância já que comer é tão gostoso… Mas vou falar um pouco de uma paixão nacional, quiçá mundial: O CHOCOLATE. Essa misturinha de pasta de cacau em pó, manteiga de cacau e açúcar que agrada o paladar de todos. Que criança não lembra de ter comido muito chocolate quando pequena?
    Lembro da época em que minha mãe trabalhava em um supermercado, ficava olhando por algum tempo aquelas prateleiras recheadas dos mais diversos chocolates, embalagens coloridas. Comia pouco, mas cada pedacinho era um pedaço de prazer indescritível… Ficava imaginando como seria entrar num mercado, durante alguns minutos e comer tudo que tem vontade… (afinal quem nunca imaginou isso?).
    Seja branco, ao leite, amargo, com amendoim, crocante, num bolo, enfim em suas mais diversas formas e texturas.
    Considero o chocolate a 8º maravilha do mundo e tenho certeza que muitas pessoas concordam comigo.
    Você pode comer em um dia de profunda tristeza (ele vai te animar) ou de enorme alegria (ele vai te animar mais ainda), pode comer com seus amigos, com seu amor, vendo um bom filme ou jogando conversa fora… O chocolate combina com todos os momentos da vida!
    Enquanto escrevo sobre essa maravilha degusto o meu preferido: ao leite!
    Deixe sua vida mais colorida, compre a felicidade em barra, coma um chocolate!

  88. Vera Cristina Moreira Salles setembro 25, 2012 às 19:48 #

    Minha avó possuía um papagaio cujo nome era Chica. E com o tempo, este mesmo papagaio tornou –se uma espécie de atração turística dentro da própria cidade. Pois para cada transeunte que mexia com ele, não ficava sem resposta. Eu adorava ficar horas observando as reações do papagaio, quase morrendo de tanto rir, quando tocavam a campainha e ele atiçava o cachorro pra cima do visitante. Ou então, atrapalhando a conversa dos meus avós por se sentir traído, já que naquele momento ele era posto meio de lado. Era o caminhão da entrega do leite parar em frente a farmácia, e ele gritava: – leiteiro!… –Ó o leite. A Chica aprendeu tantas gracinhas que varias pessoas incentivavam a minha avó a apresentá-lo no Show de Calouros do Silvio Santos, diziam que o papagaio seria considerado um gênio se fosse apresentado no Incrível Brasileiro. O sorveteiro passava tocando flauta, e a Chica chamava o, bem alto. Não era raro o filho da vizinha entrar correndo prá dentro de casa, porque confundia a voz da mãe dele com a da Chica. Ela aprendeu a dizer: – Davi, já prá dentro! Igualzinho a mãe do guri. Bastava ele ouvir barulho na cozinha para falar:- A Chica qué café. Enfim todos os dias éramos surpreendidos por sua inteligência. Ora assobiando para as moças, ora cantando Atirei o Pau no Gato, outras vezes brincando de repetir o seu nome. Nós dizíamos Chiii, e ele respondia Caa. Engraçadinho era escutá-lo dizer tchau mãe, quando meu avô ligava o carro. Um dia meu primo chegou trazendo algumas fotos que ele tirou durante a sua estada de quinze dias nos E.U.A. Eu estava na copa escolhendo arroz. Vovó na cozinha lavando a louça do café da manhã. O rádio ligado numa altura considerável devido a surdez de vovó. E a Chica aprontando aquela gritaria, tentando cantar mais alto que a música. Claro que o meu primo dirigiu se a mim primeiro, para mostrar as fotos, contar a viagem, etc. No momento, eu era a mais desocupada. Realmente, a qualidade das fotos estava excelente. De uma nitidez, incrível. Imediatamente eu lhe perguntei: – Qual é a marca da sua máquina fotográfica? É Yashica, ele respondeu. Lá da cozinha, vovó gritou: – Ela está uma belezinha, eu adoro a minha Chiquinha! Sendo assim, agora toda vez que eu vou desgustar uma tacinhha desta famosa sobremesa,que era o doce preferido do meu avô. Lembro me com saudades da histórinha acima citada, porque a minha avó, sempre me incubia de ajudá-la no especial preparo da receita, que tem cheiro de flor. Igual ao cheiro que a saudosa Dona Venina possuia.

  89. Silvia Cristina Sá setembro 26, 2012 às 10:58 #

    Suspiro. É algo simples, mas me remete a infância. Toda vez que íamos a casa da minha avó materna, sempre tinha um pote de suspiro para nós. Era o doce e o amor misturados🙂

  90. Inglid Loris setembro 26, 2012 às 16:13 #

    Algo que eu sinto muita saudade é biscoitinho de maisena e coco. Quando tinha uns 5 anos minha mãe me levava ao Ballet, ao lado da academia que eu fazia as aulas havia uma padaria chamada Sinhá. Todos os dias após a aula passava lá para comprar um pacotinho de biscoito. Depois fui pra outras academias, mas com a saudade dos biscoitinhos.
    Acho que tenho esta lembrança gostosa pois até hoje, quase 20 anos depois sou apaixonada por Ballet, mas infelizmente não pude mais continuar com a dança por diversos fatos que ocorreram durante a minha vida, Porém nada apagou a memória das minhas primeiras aulas de Ballet e da fome que eu saía dela. Até hoje ainda compro biscoitinhos quando encontro por aí.

  91. Ana Paula da Silva Rodrigues setembro 26, 2012 às 17:56 #

    Pessoal,

    Com a variedade gastronômica que temos no Brasil….Com certeza temos pratos maravilhosos poderia comentar sobre vários deles que ganham em unanimidade como Paixão Nacional mas pra mim tenho uma sobremesa em especial que me fascina pq me remete a momentos deliciosos em família .
    Pensa em algo prático, barato ,delicioso e que ainda faz a alegria da criançada leite condensado na panela de pressão …..Isso mesmo o suculento DOCE DE LEITE …..Já cheguei a comer uma lata sozinha…rsrs …Assim como as melissas pra mim o seu cheiro vicia e me proporciona uma agradável sensação de bem estar e o seu sabor me é incomparável de modo a simplesmente me saciar por completo…e até hoje me sinto como criança com os olhos brilhando quando estou esperando por apenas uma colher de doce de leite….ou alguma melissa chegar pelo correio kkk não sei pq nem de onde vem é assim inexplicável essa paixão.

  92. Cleusa B Chagas setembro 27, 2012 às 0:38 #

    Bom, sou Psicologa, mas me arrisco bastante na cozinha, adoro cozinhar, uma das coisas que mais amo na vida é bolo de chocolate molhadinho, é algo na qual aguça meus sentidos, a boca saliva, o cheirinho enlouquece, e quando coloco um pedaço na boca automaticamente os olhos se fecham, sendo perseguidos por um belo suspiro, e acompanhados por uma enorme sensação de prazer… ai que delícia, por ironia do destino é o ÚNICO bolo que consigo fazer, apesar de sem modéstia nenhuma, mandar muito bem na cozinha, não consigo fazer bolos direito, sempre queima, derrama, fica cru, solado, ruim e incomível rsrsrs. Porém com bolo de chocolate molhadinho é diferente, amo muito esse bolo, ele está e esteve sempre presente na minha vida, desde que eu estava na pré escola eu já amava esse bolo, lembro que no prézinho era servido bolo de chocolate molhadinho com suco de laranja ou leite com achocolatado, huuuuuuuuuuuummmmm, que delícia, minha tia também faz o melhor bolo de chocolate molhadinho do mundo… super fofinho bem molhadinho e com uma casquinha deliciosa que ela nunca falou o segredo, aprendi a fazer o tal bolo, mas por incrível que pareça se eu fizer um bolo de chocolate com a intenção de rechear ou fazer qualquer outra coisa que não seja molha-lo da errado. Bolo de chocolate molhadinho não só me causa sensações maravilhosas, mas me remete a épocas maravilhosas da minha vida. Essa é minha história de amor eterno infantil…

  93. Lilian Roel Murat setembro 27, 2012 às 9:49 #

    Minha comida preferida é sushi, de todos os tipos, de todas as cores, de todos os tamanhos, se eu pudesse morava em uma ilha deserta onde só tivesse sushi pra comer.
    Minha história com sushi é feliz, a primeira vez que comi achei horrível e quase vomitei no restaurante (imagine a vergonha), e depois como se fosse mágica foi surgindo uma vontade de ir outras e outras vezes até que viciei, sempre que meu irmão mais velho que mora em Curitiba – PR vem pra minha cidade, a família se reúne e vamos todos comer sushi, a primeira vez que levei meu namorado para uma reunião de família pra apresentar formalmente, fomos comer sushi, uma vez reuni 10 amigas na minha cozinha (que é minúscula) e fiz uma montanha de sushi, ficamos horas rindo e comendo a nível de ter que abrir o botão das calças e tomar um sal de frutas quando tudo acabou, tenho muitas histórias mas essas são merecedoras, acho que sushi é meio encantado mesmo, todo mundo que come pela primeira vez nunca gosta! e depois vira a melhor coisa do mundo, quando eu como acho que escorre arco-íris pelos meus olhos hahahahaha
    adorei seu blog!

  94. Juliana Octavini setembro 27, 2012 às 10:40 #

    Não sou mineira, mas se tem uma coisa que eu AMOOOOO de paixão é pão de queijo! Quer coisa melhor que comer um pão de queijo quentinho, com manteiga (hummm…derrete que é uma beleza! hahaha), acompanhado de café com leite? Só de pensar já me dá água na boca! =P
    Não sei explicar mas é uma sensação muito boa, que aguça meu paladar! Não tem coisa melhor do que comer sem culpa, se esbaldar comendo aquilo que você realmente gosta, desfrutando do prazer de saborear seu prato preferido, não é mesmo? E essa misturinha de pão de queijo com manteiga e café com leite para mim, é o que há! Bem bão, sô! hahaha =D

  95. Gilsiane Nunes de Almeida setembro 27, 2012 às 18:54 #

    O que me lembra a minha infância em rlação a gordice rsrsrrsr…. é um bolo de chocolate chamado “nega maluca” que minha mãe sempre fazia quando eu era criança….mas a melhor parte do bolo era a cobertura que a minha mãe fazia, era uma casquinha de chocolate que trincava em cima do bolo, eu me lembro que sempre abria o forno do fogão e ia tirando as casquinhas de cima do bolo para coer. Eu ia no forninho de hora em hora rsrsrrs…o mais engraçado é que a minha mãe sempre ficava perguntando quem comeu a casquinha do bolo…eu ficava bem quietinha mas no fundo eu acho que ela sempre soube que era eu!

  96. Barbara Fabbroni setembro 27, 2012 às 23:01 #

    Meus avós vieram da Itália e os dois eram cozinheiros de mão cheia, faziam um monte de comidas típicas de lá. Mas uma das minhas favoritas era a focaccia, uma espécie de pão italiano, baixinho, feito na forma de pizza, coberto com azeite e sal grosso, que cortamos no meio e recheamos com o que quiser. Mas nunca era uma focaccia típica dos meus avós se não tivesse presunto de parma para rechear. Então eu me lembro desde pequeninha de ir na casa dos meus avós para comer focaccia com presunto de parma. O melhor era quando eu dormia lá e sobrava focaccia para comer no café da manhã, que ficava mais gostosa ainda.
    Um dos passos para fazer a focaccia é, depois que ela está esticada na forma, colocar os dedos nela para fazer pequenos buracos para o azeite e o sal grosso se acumular. Nessa etapa, meus avós sempre chamavam eu, minha irmã e meus primos para colocar os dedos na massa. Era muito divertido, minha parte favorita, tirando a hora de comer rsrs. Era muito bom afundar os dedos na massa molinha e ver ela voltando aos poucos.
    Até hoje eu e meus pais fazemos essa receita, mudando uma coisa aqui, outra ali, mas nada fica tão gostoso quanto a receita da minha avó. Eu sempre brinco que o que falta são os dedos das crianças para fazer os buraquinhos. E sempre que eu me lembro da minha infância, indo na casa dos meus avó, lembro daquelas sensações, do cheiro da massa, da textura quando corta ela, do gosto. Era único…

  97. Thaís Borges (@thaabsr) setembro 28, 2012 às 13:01 #

    Minha comida preferida é um doce.. o chocolate! Adoro comer chocolate porque além de lembrar minha infância (é muito dificil uma criança não gostar de chocolate), ele é o único doce que sacia minha vontade de comer doce, quando como não tenho vontade de comer mais nada com sabor doce e também ele me faz lembrar uma vez que eu estava na sala de aula morrendo de vontade de comer chocolate aí minha amiga foi me dar um pedacinho de uma barra, ela estava atrás de mim, quando eu fui pegar meu professor de biologia muito mais chocolátra correu e pegou o único pedacinho que tinha sobrado e eu fiquei na vontade.

  98. Yana Petra setembro 28, 2012 às 15:39 #

    Uma receita que nunca sairá da minha memória vai ser a do “pão de queijo”, é uma sensação inexplicável comer pão de queijo, mas aqueles bem quentinhos, que quase derretem em sua boca sabe?! Há muito tempo atrás, basicamente 5 anos, eu ia sempre pro sitio dos meus avós por parte de mãe, e vou confessar que não gostava muito de lá, pois era – e ainda sou- muito elétrica, então gosto de lugares com muitas pessoas, muitas cores, coisas novas, e cheiro de estrume de vaca e de cavalo não me animavam muito kkk, porém não havia sensação melhor do que comer pão de queijo no anoitecer, depois de um dia super entendiante, e que eu passava a maior parte do tempo sentada olhando pro céu, imaginando como seria se eu tivesse em casa, mais todo aquele tédio era recompensado no fim do dia com aquele maravilhoso pão de queijo, que só minha vó sabia fazer! Não há palavras pra explicar, confesso que se eu pudesse voltar no tempo com certeza faria diferente, aproveitaria ao máximo aqueles dias no sítio dos meus avós, eu realmente era feliz e não sabia… O bom de tudo isso, que é só lembrar ou sentir o cheiro de “pão de queijo” fresco que automaticamente a imagem do sitio, do mato, da minha vó e de todas as nuvens que eu passava horas olhando vem em minha cabeça, te juro que não a sensação melhor… Que nostalgia viu?! rs :’) E nesse friozinho que está agora um pão de queijo cairia super bem, hmmmmmmmmmmmmmm !!

  99. Jamille Komata dos Santos setembro 28, 2012 às 17:41 #

    Minha receita preferida é gelatina colorida, pois lembro de quando era criança em companhia da minha avó, que já faleceu, cortando os pedaços de gelatina de diversos sabores e cores, depois misturando tudo… Aquilo era tão simples e fácil de fazer, mas a companhia, o carinho e a paciência dela explicando e me deixando a ajudá-la é que tornou a receita tão especial.

  100. Tamires Camargo setembro 28, 2012 às 18:49 #

    Amo comer, é um grande prazer, e dentre tantas comidas, pratos, frutas e sabores, um dos meus preferidos

    é a fruta morango.
    Aqui meu relato pessoal: Dia 23 de Agosto. Meu aniversário. O dia já amanheceu belo e radiante por si só. Afinal, era O MEU

    aniversário (tabom vai… não só o meu, rsrs )! Eu e minha mãe decidimos fazer o bolo. Fui à quitanda comprar ingredientes, e de

    repente olho uma caixinha com os maiores, mais suculentos, mais chamativos e vermelhinhos: morangos. Aquela caixinha sorria pra

    mim! – Moça, quanto é? Vou levar! Chego em casa, eis que minha mãe olha o fundo da caixinha: Haviam morangos feios, amassados e

    com fungos! Eca! Fui à quitanda pedir o dinheiro de volta (detalhe: coloquei minha habilitação na mesma sacola dos morangos, e

    aquele caldo “fungado” a-sujou). À esta hora já havia desistido de comer morangos. Eis que pouco tempo depois minha mãe volta do

    supermercado com uma caixinha de morangos vermelhinhos, pequenos e brilhantes .. Naquela mesma hora peguei a lata de doce-de-

    leite, abri a caixa de morangos, peguei um, lavei e … MERGULHEI O MORANGO NO DOCE DE LEITE, num movimento lento, dava pra ver o

    brilho do doce, que se arrastava, sobrando aquela última pontinha que o-unia ao resto. Abocanhei aquele morango explêndido,

    sobrando apenas a folhinha entre meus dedos. Na boca, o gosto inconfundível da fruta se dividia com a doçura do doce-de-leite. E

    foi neste momento único, de sentimentos bons, lembranças e planos, que matei a vontade de comer morangos!

    Beijos.. adorei a promo!!! makesemelissa.blogspot.com

  101. Andreia Oliveira setembro 28, 2012 às 21:49 #

    Bolinho de chuva! Amo bolinho de chuva, porque faz lembrar quando a minha mãe tentava distrair os 5 filhos dentro da modesta casinha de 2 cômodos nos dias chuvosos. Era diversão e união. Saudade boa disso!

  102. Renata Junqueira setembro 28, 2012 às 21:53 #

    Eu AMO desde criança aquele suspiro colorido q parace um monte de peitinhos juntos … tem rosa, amarelo ou branco … lembro q uma vez acho q com 12 anos eu bebi um pouco de cloro pensando ser refrigerante (pois o cloro estava naquela garrafa antiga de Tobi) dai eu fiquei sem sentir gosto de NADA, comi taaaaanto suspiro e fiquei com dor de barriga mas o meu maior desespero era não sentir o gosto do meu amado suspiro !! ♥

  103. Samantha Machado setembro 28, 2012 às 21:57 #

    Booom, a minha gordice é a seguinte: LEITE CONDENSADO E NESCAU….. uma maravilha só! nunca esqueçerei aquelas tardes depois da aula que ficava em casa com meu irmao, assistindo filmes e brigando como sempre!
    Imaginem, agora que estou “grande” fico imaginando e morrendo de vontade de voltar no tempo, pra aproveitar o tempo com meu irmao, assistir a uma sessao da tarde, que só assistirei em feriados😦
    Sempre que como esta gordice, lembro das tardes divertidas, regadas de risadas, socos e pontapés, mas eram tardes felizes, tardes de crianças felizes!
    Provem, é hiper mega calórico, mas é taooooooo gostosaa! *_*

  104. Nicole Nascimento setembro 28, 2012 às 21:57 #

    hmmm, quando se trata de gordices é comigo mesmo! Eu sempre fui apaixonada por comida, e por consequência sempre fui gordinha, pois é, tudo tem seu lado negativo, mas desde a infância nunca adotei dietas mirabolantes, nunca deixei de lado as besteiras que sempre me deixavam feliz. A minha comida favorita sempre foi e sempre será pavê de bolacha maisena *-* MEEEEU DEUSSS, não consigo me conter com aquele recheio cremoso de leite condensado e gema, aqueles biscoitinhos que ficam molhadinhos quando mergulhados no leite com chocolate, dá até água na boca só de imaginar!!

  105. Camilla Melisseira outubro 15, 2012 às 18:00 #

    Gente, sou péssima na cozinha! Nem arroz consigo fazer! hahaha…então pra mim é uma tremenda satisfação fazer Bolo de Caneca (aquele no microondas) é a única coisa na cozinha que consigo fazer bem =P uma delícia comer algo preparado por nós mesmas né? ^^

    • Mariana Ramos de Oliveira outubro 18, 2012 às 21:12 #

      Bem, o prato que realmente me dá mais prazer é o bom e velho chocolate, é, ele que me passa a sensação de bem estar, é como se eu vivesse apaixonada, e ele realmente acalma, como sou uma nerd na escola,então não posso deixar o costume de lado: isso é explicado até mesmo biologicamente, ele faz nosso cérebro liberar substâncias :endorfina e dopamina.Elas fazem parte dos componentes liberados quando estamos apaixonados,ou quando estamos felizes, de bem com a vida.. e atualmente estou apaixonada, mas com um problema, no inicio meu namorado morava na mesma cidade que eu, mas agora está um pouco longe, na Itália pra ser sincera, e comer chocolate era uma das coisas que fazíamos juntos, e comer mesmo que sozinha me faz pensar nele, e ao mesmo tempo, me lembra minha família, que possuem uma mini fábrica de chocolate aqui na cidade.Chocolate, livrando mulheres da tpm desde que se tornou popular, e aliviando a minha saudade, que convenhamos só é bonita nos poemas…

  106. deisepossan outubro 19, 2012 às 10:27 #

    A minha comida preferida desta vida e todas as outras é PIZZA!!! mais como eu não sei fazer… aqui vai a 1ª que eu aprendi! FRANGO COM TOMATE! Quase um “frango de panela…

    1= Frango cortado em pedaços
    2= Tomates picados em cubos médios
    3= Óleo, cebola alho, sal e temperos a gosto!

    Tempere o frango com alho, sal e temperos a gosto, e coloque no óleo já aquecido em uma panela.
    Quando o frango já estiver dourado, coloque o tomate e tampe a panela e espere o tomate dar uma cozida!

    Aí, é só saborear! Nhammii!

  107. Marina (@mariinafcastro) outubro 19, 2012 às 10:56 #

    Minha comida preferida é brigadeiro, eu sou completamente apaixonada por doce e vamos combinar que, só jogando chocolate em pó, leite condensado e margarina numa panela, mexer e mexer e TCHARAM já está pronto um delicioso e viciante doce de chocolate. Brigadeiro me lembra noites frias, um cobertor quentinho e um filme ou uma boa novela para é claro, acompanhar várias colheradas de brigadeiro. Ele me encanta pela sua facilidade e seu sabor.

  108. Beatriz Rodrigues outubro 19, 2012 às 13:22 #

    Bolo de cenoura com cobertura de chocolate. Quer combinação melhor?Quer mais gordice que isso? ainda mais por que tem gosto de infância, pois a gente sempre lembra da música do cocoricó: ” menino vem cá, vem tomar chá, vem comer bolo de cenoura… com cobertura de chocolate!” Isso num dia friozinho, vendo filmes do tipo ” um amor para recordar” que tem faz chorar horrores, ou com a pessoa que se gosta, nossa. É alegria na certa. Nada mais doce que bolo de cenoura com cobertura de chocolate pra alegrar o dia de alguém.

  109. Larissa. (@ops_lari) outubro 19, 2012 às 14:12 #

    No meu primeiro aniversario de namoro meu namorado fez um biscoitos delicios de açucar em forma de coração em cada um deles com uma letra do meu nome , achei lindo *—-* Que é assim : 100g colheres de manteira , 50g de açucar ,150g de farinha de trigo – Com yna colher mexa os ingredientes em uma vasilha, depois use as mãos para mistura-la em uma massa uniforme , amasse , use o papel em forma de carção e recorte os pbiscoitos , enfeite coloque em um tabuleiro e leve para assar em forno quenre (250°c) 10 min retire quando estiverem um pouco dourados

  110. Luiza castro outubro 19, 2012 às 15:28 #

    Bom ! Meu prato predileto ultimamente é Yakissoba !! Pois eu amo macarrão e tambem amo comida bem temperada, só que eu odeio legumes e no Yakissoba vem legumes e eu acabo tendo que comer:/ ou seja a minha sensação quando como Yakissoba é de que eu estou unindo o útil ao agradável, o útil porque legumes sao saudáveis e agradável porque eu amo macarrão e e ele é super temperado o que torna ele delicioso !! Yuumyy

  111. Bruna Pereira de Lima outubro 19, 2012 às 17:19 #

    Coxinha de frango, esta é a minha comida predileta. Pois, quando eu era pequena meus pais tinham que ir trabalhar a tarde e eu ficava na casa dos meus avós que eram vendedores de salgados, tem coisa melhor?? Minha vó colocava o meu berço na cozinha e lá eu ficava comendo vários recheios, tomate, queijo, frango. O melhor era quando meus primos chegavam da escola, nós saiamos correndo pela casa brinca e quando estavamos fazendo algo errado todos se escondiam e eu grita “vovóooo to fazendo arteee” e no final da tarde toda a família se reunia pra comer a coxinha do vovô!!

  112. Karoline Mello outubro 19, 2012 às 17:39 #

    Eu acredito que uma comida bem preparada alegra, motiva e traz boas lembranças. Gosto de todas as comidas que a minha avó prepara, mas nada como chegar de tarde na casa dela e encontrar um bolo de laranja para tomar café. Além de ser delicioso, tem cara de infância, faz carinho na gente. Muito bom.

  113. Jamilli Oliveira outubro 19, 2012 às 19:52 #

    Minha comida ( ou lanche ) preferido e que lembra boas e velhas histórias é o cupcake de prestigio que minha tia sempre fez, desde pequena eu sempre fui muiiito gulosa com doces e na hora dos cupcakes era uma graça pois as vezes a minha tia deixava eu e meus primos prepararmos a massa e era uma bagunça pois era massa só de trigo e chocolate,manteiga e ovo,chocolate e maizena… e assim era mais depois de tanta brincadeira nós ficávamos parados só pra ter o prazer de sentir ela preparar cada bolinho com tanto amor ,imagina uma criança recebendo presente, era como eu me sentia feliz e feliz nas tardes de segunda e sexta após a escola e cada mordida era como se eu estivesse comendo o amor e toda a tradição de uma família inteira, uma coisa do tipo que é ingenua e inocente mas que trás uma sensação de bem estar e de nostalgia que é impagável. Hoje já adolescente eu mesma preparo cada bolinho e de um jeito mais que especial pois eu sei que nessa receita estão todas as lembranças e memórias da minha infância.

  114. Marina Salles outubro 19, 2012 às 20:01 #

    Minha comida favorita é a “massinha da vovó” rs Não é nada de mais, e ao mesmo tempo TUDO de bom! É apenas aquele macarrão de letrinhas, feito na manteiga, e nada mais. Mas é diferente de tudo que já provei, sabe porquê? Porque sempre quando eu ia visitar minha vó, naqueles tradicionais, mas sempre perfeitos almoços de família, minha avó preparava para mim, e para meus primos. O sabor era(é!) perfeito, não tem como descrever, é único e inexplicável. Porque era preparado com todo o amor, carinho e dedicação possível, e impossível…rs Não era apenas uma massa, era um sentimento, um coração… E lembro que nós comíamos, e era a melhor sensação do mundo! Estar ali, com a família, rindo e saboreando o amor. Lembro que brincávamos de escrever com as letrinhas nossos nomes e etc…rs E tudo terminava com um “Eu te amo muito, princesinha” . Só de lembrar sinto a mesma alegria, e sentimento de carinho, cuidado, e descanso. E toda vez que como a “massinha da vovó” rs volto à infância, e uma “curta-metragem” com imagens como abraços e sorrisos voltam a minha mente, me fazendo dar involuntariamente um sorriso.

  115. seliganit outubro 20, 2012 às 15:20 #

    Meu preferido é pão de queijo, pois no início da minha história com meu namorado, antes mesmo de beijar ele, em uma tarde de filme ele preparou para mim e não é por que estava apaixonada, mas é o melhor que já experimentei. E então tudo começou!

  116. Carolinna Alves (@carolinna_alves) outubro 20, 2012 às 15:36 #

    Por volta dos nove,dez anos tive anemia e a médica recomedou muito legume, verdura, folha… O problema era que eu não comia nada disso. Daí minha mãe decidiu fazer toda semana bolo de cenoura com calda de chocolate. Como eu nunca tinha comido, no começo criei aquela antipatia, mas depois que provei a primeira vez, nunca mais larguei. A partir desse bolo passei a me alimentar melhor e hoje em dia é muito raro pegar qualquer resfriado.

  117. Sandra Carla Gonçalves Bezerra outubro 20, 2012 às 15:48 #

    Todas as comidas da minha avó!!! Tem coisa melhor do que comida de vó? É especial, feira com carinho e um tempero especial que toda avó tem muito amor pelos seus netos. Bom, mas a minha comida preferida dela é a lasanha, é uma delícia e só ela sabe fazer (acho que tem um ingrediente especial, o amor). TODO mundo da família ama e eu como uma boa neta, sou fãããã da minha vó e da comida! Hahaha!

  118. Mirele Giacomini outubro 20, 2012 às 16:09 #

    A minha comida preferida é bolo, de qualquer sabor, porque para mim o gosto dele não é o mais importante. Talvez seja estranho, mas o que eu realmente aprecio é o aroma. Aquele cheirinho tão característico, tão doce e suave, da massa de bolo que assa no forno. É tão delicioso, tão hipnotizante, tão nostálgico. Sim, pois minha mãe sempre gostou de fazer bolos, até hoje ela os faz, e nem sempre eles ficam bons – Dotes culinários não é uma das muitas virtudes dela -, mas o cheiro de massa assando é sempre o mesmo, desde que eu era criancinha, desde que me lembro. Cheira a infância, a família, a tardes chuvosas, a paz. É cheiro de casa, da minha casa. É por isso que, quando tem bolo no forno, e aquele aroma me preenche as narinas, eu me sinto tão bem. Come-lo depois, é apenas mais um prazer.

  119. Brendha Goulart outubro 20, 2012 às 16:10 #

    A comida que eu mais gosto e lasanha, quando eu era pequena minha mãe vivia ocupada, e quando ia para a cozinha, bem raramente, ela sempre fazia aquela lasanha deliciosa, foi algo que marcou a minha infância.

  120. Cintia Pereira outubro 20, 2012 às 22:44 #

    Minha comida preferida é sopa de legumes…parece estranho, mas quando eu era criança, assistia Mundo da Lua, onde vi essa sopa. Na TV, era uma sopa muito líquida, água pura com um monte de legumes cozidos, mas minha mãe fazia mais caprichadinha pra mim, hehe!

  121. Mariana Pinheiro outubro 21, 2012 às 21:07 #

    O que lembra minha infância são aquelas balinhas em forma de chupeta. Eu sempre ganhava uma do meu tio antes dele me levar para escola, era todo dia eu ficava esperando loucamente ele chegar pra ganhar minha “chupeta doce”, impossível não amar né?

  122. Nathalia Castro outubro 21, 2012 às 23:29 #

    Minha receita favorita é Pãozinhos de mel, porque quando eu era pequena minha avó me dizia que quanto mais melzinho, mais docinha eu ficava, e eu acreditava! hahaha

  123. geovana siqueira outubro 30, 2012 às 20:48 #

    O que lembra minha infância é bolinho de chuva. Eu sempre ia ficar com a minha vó, e no verão chove muito, pra combinar, minha vó e eu fazíamos bolinho de chuva, e era muito engraçado. Sujávamos a cozinha toda, e eu comia feliz mesmo não gostando muito de bolinho de chuva. Hoje minha vó não gosta mais de cozinhar por causa da depressão dela, aí eu faço bolinho de chuva pra ela sempre que chove e ainda reclamo com ela,”onde já se viu a neta fazer bolinho pra vó? Vó que tem que fazer bolo!” haha ela adora

Trackbacks/Pingbacks

  1. “Multiplique sua Gordice” rsrsr Concurso Cultural Gostooooso! « Unik Blog - setembro 14, 2012

    […] contar a sua historinha nos comentários no POST DO BLOG MULTIPLOS EUS, […]

  2. Multiplicando Desejos: Calça Eurotrip Piorski « - setembro 14, 2012

    […] e não esqueçam de participar da PROMO! Gostar disso:GosteiSeja o primeiro a gostar […]

  3. Pausa para… « - setembro 16, 2012

    […] aí quer levar para casa uma Melissa lindona? Então participem da PROMOÇÃO em parceria com a Loja […]

  4. Agenda da Semana | Depois dos Quinze | Bruna Vieira - outubro 18, 2012

    […] kit de Moleskines no Lara Fotos. Kit da Benefit Cosmetics no Lemon Makeup. Qualquer Melissa no Múltiplos Eus. Livro Paixão #3 (Série Fallen) no Leitora It. Cobertor Casal Enxoval & Cia no Fadas […]

Multiplique sua ideia conosco!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: